sábado, 28 de abril de 2012

Outros ciclos da dieta dos 17 dias


Continuação da Dieta dos 17 Dias. Se você já passou o primeiro ciclo, siga com os ciclos da dieta, assim poderá dar continuidade a progressos. Caso já tenha alcançado o peso ideal, você poderá ir direto para o ciclo 4. Caso ainda não, então deverá ir para o segundo ciclo, onde poderá perder cerca de 3 kg.

Segundo ciclo: Ativar

O segundo ciclo tem duração de 17 dias se caracteriza pela entrada de novos alimentos como grãos integrais e leguminosas. Veja abaixo a quantidade e quais os alimentos que entram nesse novo ciclo:

Grãos integrais (2 porções diárias = 6 colheres de sopa) – Amaranto, cevada, trigo para quibe, quinua, aveia em flocos, arroz de grãos longos, arroz integral.

Leguminosas (1 porção diária = 1/2 xícara de chá) : feijões, ervilha, grão-de-bico, lentilha, fava.

Probióticos (4 porções diárias): Aumente o consumo de probióticos de duas para 4 porções. Exemplos de probióticos: Quefir, leite acidófilo, leite fermentado, queijo cottage, missô, tempeh, chucrute

Verduras e legumes: Algumas verduras e legumes proibidos no ciclo 1, agora entram no ciclo 2. São eles: Rabanete, acelga, palmito, abobrinha, nabo.

Proteínas magras: Além dos peixes e aves já permitidos do ciclo 1, entram agora os frutos do mar como ostras, camarões e mexilhões e algumas carnes vermelhas magras como patinho, alcatra, fraldinha.

Carboidratos (1 porção = 1/2 xícara de chá) : Expressamente proibido no ciclo 1, agora nesse ciclo, você poderá desfrutar de alguns carboidratos como: Milho, batata-inglesa, inhame, batata-doce, abóbora e inhame.

Regras para o Ciclo 2

. Alternar os cardápios do Ciclo 1 e 2. Exemplo: Segunda feira = Ciclo 1/Terça feira = Ciclo 2 e assim por diante. Dessa forma, o organismo não se acostumará à quantidade de calorias e nem aos mesmos alimentos, evitando assim o efeito platô.
. Carboidratos somente até às 2 horas da tarde.
. Continuar a ingerir bastante água diariamente
. Manter-se firme nos exercícios físicos (no mínimo 17 minutos diários)

Sugestão de cardápio Ciclo 2

OPÇÃO 1

Café da manhã
• 1 xíc. de chá de ervas (verde, cidreira, hortelã, camomila)
• 1 ovo quente (ou cozido) com 1 col. (café) de gersal (gergelim tostado com sal e moído)
• 1 pera

Lanche da manhã
• 1 copo (200 ml) de água de coco
• 1/2 xíc. (chá) de morango

Almoço
• 2 colheres (sopa) de arroz integral
• 1 concha pequena de feijão
• Salada de folhas verdes, rabanete, pepino e tomate* com 3 col. (sopa) de molho de iogurte (iogurte desnatado, azeite, sal e limão)
• Peixe cozido no vapor (atum, salmão, linguado, badejo) com alcaparras
• 1 pêssego

Lanche da tarde
• 1 potinho de leite fermentado
• 1 taça de gelatina diet

Jantar
• Sopa de carne magra com legumes (vagem, abobrinha, cenoura, acelga)

Ceia
• 1 potinho de leite fermentado

OPÇÃO 2

Café da manhã
• Bater no liquidificador: Aveia ou quinua em flocos + polpa de frutas vermelhas + 1 pote de iogurte desnatado
Lanche da manhã
• 1 pera assada com gengibre ralado e 2 colheres (sopa) de cottage

Almoço
• 1 porção de quinua cozida
• 1 filé grelhado de alcatra sem gordura
• 1 prato pequeno de salada com tomate, nabo ralado, cenoura e folhas verdes com pouco tempero (1 col. (sobremesa) de azeite, vinagre e sal)

Lanche da tarde
• 1 iogurte probiótico
• 4 amêndoas cruas sem sal

Jantar
• 1 porção de legumes cozidos ou grelhados (Abobrinha e pimentão vermelho)
• 1 filé de peixe cozido no vapor ou assado com ervas (coentro ou alecrim)
• 1 prato pequeno de salada de rabanete, pepino e folhas verdes (agrião, escarola e hortelã) ao molho de iogurte (azeite + iogurte desnatado e sal)
• 1 ameixa vermelha

Ceia
• 1 taça de gelatina diet

OPÇÃO 3

Café da manhã
• 1 colher de sopa de aveia em flocos com 1 maçã picada
• 1 xícara de chá de sua preferência como camomila, chá verde, hortelã, cidreira

Lanche da manhã
• 1 pera
• 4 amêndoas cruas sem sal

Almoço
• 2 col. (sopa) arroz integral
• 2 col. (sopa) de repolho roxo refogado
• Lombinho de porco magro assado com ervas frescas
• 1 prato pequeno de salada de folhas verdes (espinafre ou agrião) ao molho de azeite, sal, vinagre e 1 rodela de laranja

Lanche da tarde
• 4 nozes picadas + 2 col. (sopa) de cottage

Jantar
• 1 porção de frutos do mar no vapor (Camarão, ostras, mexilhão)
• 2 colheres de sopa de legumes grelhados (abobrinha, berinjela e pimentões coloridos)
• 1 prato pequeno de salada de palmito, vagem e folhas verdes ao molho de vinagre balsâmico, azeite e sal

Ceia
• 1 pote de iogurte probiótico

OPÇÃO 4

Café da manhã
• 1 xíc. de chá de ervas da sua preferência
• 4 ameixas secas + 3 col. (sopa) de cottage

Lanche da manhã
• 1 maçã assada com canela
• 2 castanhas-do-pará

Almoço
• 3 colheres de sopa de arroz integral
• 1 porção de cogumelos frescos cozidos (champignon, shiitake ou shimeji) com carne moída ou carne magra fatiada
• 1 xíc. (chá) de abóbora (ou batata) cozida polvilhada com salsinha
• Salada de folhas verdes à vontade temperado com azeite, pouco sal e vinagre balsâmico
• 1 laranja

Lanche da tarde
• Iogurte de frutas light batido com 1 col. (sopa) de linhaça triturada
• 1 xíc. de chá ervas da sua preferência

Jantar
• frango cozido desfiado refogado com cebola e tomate à vontade
• Salada de folhas verdes à vontade temperado com azeite, vinagre e sal

Ceia
• 3 ameixas secas
• 5 amêndoas cruas sem sal

Terceiro ciclo: Conquistar

Se ao final do Ciclo 2, você já ter emagrecido o suficiente, poderá pular essa etapa e ir direto ao Ciclo 4. O objetivo do ciclo 3 é que você conquiste de uma vez por todas o peso que sempre sonhou, colocando em prática tudo o que assimilou nesses 34 dias de dieta.
O terceiro ciclo até permite algumas guloseimas, porém lembre-se que os hábitos alimentares saudáveis devem ser mantidos para que o seu peso possa estabilizar de forma concreta.

Para isso, continue dando preferência às proteínas magras, probióticos, frutas pouco adocicadas, folhas verdes e legumes com ação purificadora. Seja moderada em relação aos carboidratos e açúcares, que devem ser consumidos apenas de forma esporádica.

Agora, neste ciclo, você poderá comer pão, porém apenas 1 porção por dia. Massas como macarrão e cereais como granola também poderão ser consumidos no máximo 1 porção por dia, porém dê preferência às massas e cereais integrais e com pouco açúcar.
Alimentos proibidos como embutidos, processados, industrializados e guloseimas como picolés de frutas, flan diet, pipoca de microondas, entre outros podem até ser consumidos de vez em quando nesse novo ciclo, porém de forma sensata e com o devido cuidado para não se exceder na quantidade de calorias.

Queijos gordos como brie, camembert devem ser consumidos apenas de vez em quando. Maionese, somente light e apenas 1 colher de sopa por dia, lembrando que deverá reduzir na quantidade de calorias totais para compensar.

Regras para o Ciclo 3

. Aumente o ritmo dos exercícios para 45 minutos, 4 vezes por semana.
. Álcool, açúcar, doces no geral e carboidratos com moderação
. Carboidratos somente até às 2 horas da tarde.
. Monte seu próprio cardápio, com moderação e equilíbrio nas porções.
. Se após os 17 dias, você ainda não ter alcançado o peso ideal, então permaneça nesse ciclo até alcançar seu objetivo, ou retorne ao ciclo 2, se achar necessário.

Quarto ciclo: Manter

Enfim, chegamos ao último ciclo e provavelmente sua autoestima está lá em cima por você ter conquistado o peso que queria. Agora o objetivo é manter o peso e para isso, não é necessário passar fome. Você está livre no fim de semana para comer suas refeições preferidas ou então suas guloseimas, porém à partir da segunda feira, a dieta deve entrar nos eixos novamente.

Se você for moderada, disciplinada e continuar firme nos exercícios físicos regulares durante a semana, não haverá perigo do peso aumentar, já que essa alternância de calorias diárias é favorável ao seu metabolismo. Porém se acontecer do seu peso aumentar… não se desespere, volte a um dos ciclos anteriores até que o seu peso se estabilize novamente.

Fonte:http://www.dietaebeleza.com/outros-ciclos-da-dieta-dos-17-dias/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+dietaebeleza+%28Dieta+e+Beleza%29

A Dieta dos 17 dias


A Dieta dos 17 dias está sendo bastante comentada no momento. Criada pelo médico americano Mike Moreno, esta dieta que é composta por 4 ciclos: acelerar, ativar, alcançar e manter, promete acabar com o efeito platô, pois se trata de uma dieta que segundo o autor, ajuda a enganar o metabolismo.
Como funciona essa dieta?

A cada 17 dias, fazemos mudanças na alimentação que faz com que o nosso corpo não se acostume e não se acomode com o mesmo tanto de calorias e nem com os mesmos alimentos. Desta forma, não cairemos no efeito platô, grande inimigo de quem está de dieta.
Moreno diz que para o sucesso da dieta é importante a inclusão e a exclusão de alguns alimentos.

Os alimentos a serem excluídos são os alimentos que além de favorecer o aumento de peso, ainda deixa o metabolismo em marcha lenta, como os doces, farinha refinada, gorduras trans, produtos industrializados e embutidos. Esses alimentos já são conhecidos por trazerem prejuízos à nossa saúde.

Quanto aos alimentos a serem incluídos sempre que possível na dieta, Moreno sugere a pimenta vermelha, a canela, o chá verde e o alho. Ele diz que esses alimentos ajudam a deixar nosso metabolismo a mil, fortalecem nossa imunidade, ajuda na quebra da gordura, e ainda ajuda a regular o intestino e o colesterol.

É importante também a ingestão de no mínimo 8 copos de água por dia, entre as refeições, para ajudar na hidratação do organismo e também para mandar as toxinas embora mais rapidamente.

Objetivos da dieta dos 17 dias

A dieta tem como principais objetivos aumentar o metabolismo, desintoxicar o organismo e fazer com que a pessoa tenha um emagrecimento gradual e saudável nos 3 primeiros ciclos da dieta. A quarto ciclo é de manutenção, onde deveremos preservar o peso que alcançarmos, aplicando tudo o que aprendemos durante os ciclos anteriores.

No primeiro ciclo, notaremos um emagrecimento maior, que poderá ser de 4 a 7 kg. Nos dois ciclos seguintes, continuaremos a perder peso, até chegar ao nosso peso ideal. Se você alcançar o peso antes de atravessar todos os ciclos, basta pular para o último ciclo “Manter”.

Se ocorrer de chegar ao final do terceiro ciclo e ainda não ter alcançado o peso ideal, daí terá que retornar uma ou duas casas, ou seja, dependendo de quanto ainda precisa perder, volte para um dos ciclos anteriores. O importante é chegar ao final do terceiro ciclo, com o peso que você considera ideal para sua altura ou sua estrutura corporal.
Agora, vamos aprender como funciona cada ciclo da dieta, lembrando que cada ciclo tem duração de 17 dias, exceto a última, que é manutenção e portando deverá ser feita para sempre.

Primeiro ciclo: Acelerar

Esse ciclo é a mais difícil pois deveremos banir durante 17 dias, todos os alimentos listados como proibidos citados anteriormente: doces, farinha refinada, produtos industrializados, embutidos e gorduras trans. A dieta deve ser basicamente proteica, limitando o máximo que puder, o consumo de carboidratos.

Alimentos permitidos no ciclo 1 (Podem ser consumidos à vontade)

Peixes: Salmão, linguado, bagre, tilápia, atum enlatado (conservado em água)
Aves: Peito de frango, peito de peru, ovos e clara de ovos
Legumes e verduras: Agrião, aipo, alcachofra, alface, alho-poró, aspargos, berinjela, brócolis, cebola, cebolinha, cenoura, cogumelos, coração de alcachofra, couve, couve-de-bruxelas, couve-flor, espinafre, pepino, pimentão (todas as cores), quiabo, repolho, salsinha, tomate, vagem

Podem ser consumidos até duas porções por dia

Frutas: Ameixa, ameixa seca, frutas vermelhas, grapefruit, laranja, maçã, pera, pêssego e uva roxa
Alimentos probióticos: Quefir, leite acidófilo, leite fermentado, queijo cottage, missô, tempeh, chucrute

Pode ser consumidos 1 a 2 colheres por dia

Gorduras benéficas: Azeite de oliva e óleo de linhaça
O primeiro ciclo dura 17 dias e tem como o objetivo, aumentar o metabolismo, promovendo uma rápida perda de peso e gordura, além de auxiliar na eliminação de água e toxinas.

Sugestões de cardápio Ciclo 1

OPÇÃO 1

Café da manhã
• Suco desintoxicante: sumo de 1 laranja batido com maçã, couve e água a gosto (ou suco de maçã light)
• Omelete (1 gema e 2 claras)
Lanche da manhã
• 1 potinho de leite fermentado
• 1 pera

Almoço
• Salada de folhas verdes, tomate, pepino e atum light* com 1 col. (sobremesa) de nozes picadas, 1col. (chá) de azeite (ou óleo de linhaça), sal e vinagre
• 1 taça de gelatina diet

Lanche da tarde
• 1 copo (300 ml) de chá verde gelado light
• Tomate* com 1 fio de azeite e sal

Jantar
• Peixe (salmão, linguado) cozido no vapor com brócolis, cenoura, vagem, couve-flor* e 1 col. (chá) de azeite, sal e ervas (salsinha, tomilho, orégano)

Ceia
• 1 col. (sobremesa) de geleia diet de frutas vermelhas com 2 col. (sopa) de queijo cottage

OPÇÃO 2

Café da manhã
• 1 potinho de leite fermentado
• 1/2 xíc. (chá) de queijo cottage
• 2 col. (sopa) de geleia diet de frutas vermelhas

Lanche da manhã
• 5 ameixas-pretas picadas + 1 pote de iogurte natural desnatado

Almoço
• Peixe (salmão, linguado) assado, grelhado ou cozido no vapor
• Salada de folhas verdes. Para o molho da salada, acrescente 1 col. sobremesa de semente de gergelim em 1 col. (chá) de azeite (ou óleo de linhaça), sal e vinagre balsâmico
• Berinjela refogada com cebola e tomate
• 1 taça de gelatina diet

Lanche da tarde
• 1 unidade de iogurte probiótico
• 1 castanha-do-pará

Jantar
• Peito de frango desfiado
• Sopa de legumes (cenoura, brócolis, couve-flor, tomate)

Ceia
• 1 xíc. de chá de erva-cidreira
• 1 castanha-do-pará

OPÇÃO 3

Café da manhã
• 1/2 xíc. (chá) de frutas vermelhas, como morango, amora, dentre outras
• 1 xícara de chá de ervas (verde, cidreira, hortelã, camomila)
• 3 col. (sopa) de queijo cottage com 1 ovo mexido

Lanche da manhã
• 1 maçã assada com canela

Almoço
• Omelete (1 gema e 2 claras) com espinafre refogado
• Salada de folhas verdes, cenoura, pepino, tiras de peito de frango grelhado. Prepare o molho da salada com 1 col. (sobremesa) de azeite (ou óleo de linhaça), sal e vinagre balsâmico.
• 1 ameixa vermelha (pera ou maçã)

Lanche da tarde
• 1 potinho de leite fermentado
• 3 amêndoas cruas sem sal
• 4 ameixas secas

Jantar
• 1 ovo cozido + 1 col. (sopa) de molho de mostarda (mostarda, laranja, azeite e sal) + 1 prato (sobremesa) de salada de folhas verdes, tomate e pepino.

Ceia
• 1 taça de gelatina diet

OPÇÃO 4

Café da manhã
• 1 pote de iogurte desnatado batido com 1 taça de gelatina diet

Lanche da manhã
• Legumes picados (tomate, cenoura, pepino)

Almoço
• Peito de frango (ou sobrecoxa sem pele) grelhado ou assado com cebola e tomate.
• Couve-flor cozida com vinagrete de tomate*
• Salada de folhas verdes de sua preferência com o molho com 1 col. (sobremesa) de castanha-do-pará picada, 3 col. (sopa) de molho de iogurte (iogurte desnatado, azeite, limão e sal)
• 1/2 xíc. (chá) de frutas vermelhas como morango, amora dentre outras.

Lanche da tarde
• 1 potinho de leite fermentado
• 1 pera

Jantar
• Brócolis e couve-flor no vapor com salsinha*, 1 col. (sobremesa) de azeite , sal e vinagre
• Omelete (1 gema e 2 claras) com cenoura e tomate picado

Ceia
• 1 xíc. de chá de camomila
• 2 amêndoas cruas sem sal

Fonte:http://www.dietaebeleza.com/dieta-dos-17-dias/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+dietaebeleza+%28Dieta+e+Beleza%29

7 alternativas “verdes” para perder peso

Manter hábitos saudáveis e fazer pequenas alterações nos costumes diários podem se refletir na perda de peso. A luta contra a balança pode ganhar uma ajuda extra se alguns preceitos sustentáveis forem incluídos na rotina.

O site norte-americano TreeHugger produziu uma lista com sete dicas que podem facilmente ser aplicados aos hábitos de qualquer pessoa.

1. Dirija menos

Para reduzir boa parte da pegada de carbono individual não é necessário fazer grandes coisas, como parar de usar energia elétrica. Basta usar menos o carro. Comece pelos trajetos curtos, que podem ser percorridos a pé ou de bicicleta. Este também é um impulso para deixar o sedentarismo de lado. Aos poucos esta mudança será incorporada aos costumes e o retorno para a saúde e para o meio ambiente é garantido.

2. Participe de programas comunitários

Para que essa dica seja eficiente na perda de peso o ideal é que os programas comunitários sejam ligados a agricultura. Isso não quer dizer que você deve se envolver em uma grande plantação, podem ser trabalhos que envolvam pequenas hortas e até jardins.

O mais legal destas atividades é que elas tendem a influenciar a sua alimentação, acrescentando frutas, legumes e vegetais. Outra opção é apoiar o trabalho de pequenos agricultores locais, dando preferência a eles em detrimento das compras nos supermercados. Estes produtores também podem dar dicas sobre os melhores alimentos, portanto aproveite o contato para conhecer novas pessoas e adquirir conhecimento.

3. Dê preferência às refeições vegetarianas

Torne as frutas e vegetais a peça central de suas refeições. A carne pode ser substituída por alimentos com baixas calorias, como feijão e soja. Isso servirá para reduzir as medidas corporais, as despesas mensais e as emissões de carbono. Existem pratos deliciosos que podem ser feitos sem carne, algumas opções são: lasanha de berinjela, grão de bico ao curry, nhoque de abóbora, entre outras coisas. Se não for possível eliminar totalmente a carne do cardápio, ao menos reduza a frequência com que ela será consumida.

4. Não beba suas calorias

Todos os vegetais do mundo não serão suficientes para reduzir o seu peso se você estiver bebendo centenas de calorias extras por dia, através de sucos com açúcar, refrigerantes, café, entre outras coisas. Quando estas bebidas são processadas comercialmente e chegam às geladeiras em garrafas individuais elas ainda cooperam para o aumento da sua pegada de carbono, além da ingestão de calorias totalmente dispensáveis.

Em vez disso, pegue uma garrafa de água reutilizável e mantenha-a cheia de água filtrada. Para dar um toque especial podem ser adicionados limões ou outras frutas cítricas que acentuam o sabor e ainda darão mais refrescância à água.

5. Participe de um trabalho voluntário ao ar livre

Esta não é a maneira mais fácil de reduzir os números na balança, mas a partir do momento que você escolhe algum trabalho realizado ao ar livre, como plantar árvores, estará se movimentando e ainda auxiliando a preservação do meio ambiente.

Esta atividade também servirá para que você conheça outras pessoas apaixonadas pelas mesmas causas que você, que podem ajudar a manter a sua motivação pelo trabalho.

6. Planeje uma horta caseira

Para manter um jardim ou horta caseira não é necessário ter muito espaço. Como o CicloVivo já ensinou, elas podem ser feitas até mesmo em garrafas plásticas reaproveitadas (veja aqui). Estes pequenos recipientes podem comportar diversos vegetais, que posteriormente estarão presentes em sua dieta.

7. Pratique atividades ao ar livre

Movimentar-se ao ar livre faz com que você esteja em contato com a natureza. Isso pode servir de inspiração e incentivo para que você mantenha a prática esportiva e ainda te deixará mais atento às causas ambientais. Desenvolver uma relação de amor com a natureza o tornará mais protetor e ainda irá diferenciar a forma como você respira o ar fresco e como encara os treinos.

Fonte: http://vilamulher.terra.com.br/comunidade/mostra-frame.php?url=http%3A%2F%2Fwww.ciclovivo.com.br

Problemas comuns como TPM e insônia podem ser amenizados com tratamentos naturais que envolvem uma nutrição adequada. A ingestão de certos alimentos em determinados horários do dia pode contribuir para o bom funcionamento do organismo e para ajudar no combate de algumas enfermidades.

Para problemas como azia e gases, Sandra Chemin do Centro Universitário São Camilo, São Paulo, e autora do Tratado de Alimentação, Nutrição & Dietoterapia (Roca) sugere a infusão de alecrim ou espinhadeira-santa. Tomando uma xícara pela manhã alivia os gases e reduz sintomas de azia.

Para quem tem problemas de colesterol alto a primeira medida a se tomar, por exemplo, é eliminar frituras e substituir leite integral pelo desnatado para cortar as gorduras. A sugestão nutricional é a maçã. A fruta tem pectina e auxilia a diminuição do colesterol plasmático, que é um dos principais responsáveis pelos problemas cardiovasculares. Outra opção é adicionar ao cardápio uma colher de aveia, ela vai diminuir a absorção de gorduras e favorecer sua eliminação.

Chás de arruda ou de losna são ótimos para cólicas menstruais. A losna possui óleos com capacidade anti-inflamatória e analgésica e pode ser facilmente encontrada em farmácias especializadas.

Para o desânimo não existe nada melhor do que um café da manha completo rico em cereais, fibras e frutas frescas ou secas. Estes alimentos ajudam a regular o cortisol que é o hormônio relacionado ao estresse. Nas demais refeições são aconselhadas a inclusão de ferro e vitamina B, presentes em alimentos como a lichia ou verduras de folhas escuras; eles ajudarão na oxigenação dos tecidos proporcionando disposição.

O homeopata e autor de Novíssima Medicina (Organon), Paulo Rosenbaum, indica o consumo de frutas para manter o nível de vitaminas e minerais para pessoas com depressão. A falta destes alimentos acelera o processo depressivo. O chocolate amargo também tem o papel de diminuir a sensação de tristeza e diminui também os níveis de hormônio do estresse, pois contém anandamida, substância que diminui estas sensações. “O regime alimentar, nesse caso, precisa servir como estímulo para a pessoa voltar à vida criativa”, explica. Ele também destaca a importância de investigar a origem do problema, como anemias.

Andrea Bottoni, coordenador da equipe de nutrologia da Unidade Anália Franco do Hospital São Luiz, São Paulo, aconselha para quem sofre de hipertensão, o controle do consumo de sódio, que provoca o aumento da pressão arterial; e alerta que o sal está presente em alimentos industrializados e embutidos. Outro problema é a rigidez das paredes das veias que dificultam a circulação sanguínea ocasionadas pelo cigarro, o excesso de gordura e sal e o nervosismo. Inclua frutas vermelhas e amarelas no cardápio.

Para quem sofre de insônia e ansiedade o conselho é incluir arroz, pão integral, leite, nozes e lentilha na alimentação. Contra a ansiedade a dica é comer banana nanica com iogurte, ambos possuem triptofano que age como calmante natural. Esse aminoácido, presente nas proteínas, quando associado ao carboidrato, favorece a produção de serotonina que é o neurotransmissor que participa da produção de melatonina, hormônio indutor do sono. Vale lembrar que os alimentos não curam, mas aliviam estes problemas.

Um problema comum é o intestino preso, o que muitas pessoas não sabem é que uma boa alimentação resolve o caso. Andrea sugere a ingestão de fibras presentes nos brócolis, abóbora cozida e sementes de linhaça, por exemplo, outra fonte rica de fibras são as folhas verde-escuras. O mingau feito de farelo de aveia também é uma boa opção.

A rinite alérgica pode ser amenizada pela ingestão de abacaxi e agrião. As substâncias presentes nesses alimentos quebram o muco e facilitam a respiração, são os chamados alimentos mucolíticos. A sugestão é da nutricionista e fitoterapeuta Vanderlí Marchiori, de São Paulo que também dá dica de como amenizar os sintomas da TPM. Adicionar frutas vermelhas ao lanche é uma boa pedida. Rosenbaum, afirma, “estudos comprovam os efeitos benéficos dos derivados da soja, como tofu, leite de soja ou missô, ingrediente da culinária japonesa, para suavizar as mudanças hormonais.” Os dois grupos de alimentos auxiliam no equilíbrio do estrógeno e amenizam os sintomas da tensão pré-menstrual. Sandra propõe complementar a dieta com fontes de vitamina B6, presente nas batatas, bananas e cereais integrais, além de cálcio, encontrado no leite e derivados, e magnésio, presente nas castanhas.

“Se os sintomas persistem, o acompanhamento médico é indicado para individualizar o tratamento”, finaliza Rosenbaum. As informações são do Planeta Sustentável.

Fonte:http://vilamulher.terra.com.br/comunidade/mostra-frame.php?url=http%3A%2F%2Fwww.ciclovivo.com.br

Abacate pode ser arma contra doenças e envelhecimento, dizem cientistas


O óleo de abacate foi analisado em testes para combater os radicais livres - moléculas perigosas que agem no envelhecimento e também são causadores de doenças cardíacas e câncer.

Os radicais livres se localizam no interior da mitocôndria, que são responsáveis por transformar os alimentos que ingerimos em energia. Muitas químicas antioxidantes encontradas em alimentos como frutas e legumes, como cenouras e tomates, podem limpar os radicais livres. Porém, diferente do óleo de abacate, elas não são capazes de entrar na mitocôndria.

"Os radicais livres vão prejudicando a mitocôndria, fazendo-as parar a produção de energia até a célula a entrar em colapso e morrer”, disse Christian Cortes-Rojo, da Sociedade Americana de Bioquímica e Biologia Molecular.

Os radicais livres instáveis são produtos naturais de resíduos do metabolismo, mas podem ser gerados em maior número devido a fatores tais como: poluição, fumo e radiação. Eles causam estragos no corpo, provocando reações em cadeia que destroem as membranas celulares, proteínas e até mesmo o DNA.

Este fenômeno é um dos fatores principais do envelhecimento e, acredita-se, que ele também desempenhe um papel importante em danos para as artérias e câncer.

Os pesquisadores descobriram que o óleo de abacate permite que as células de fungos sobrevivam a altas concentrações de ferro, elemento que produz grandes quantidades de radicais livres. "Precisamos confirmar que o que tem sido observado em fungos poderia ocorrer em organismos superiores, como os seres humanos," disse Cortes Rojo, da Universidade Michoacana de San Nicolas de Hidalgo, no México.

O óleo de abacate é semelhante em composição ao óleo de oliva, cujo consumo está associado a níveis anormalmente baixos de doenças crônicas em alguns países do Mediterrâneo. Segundo Rojo, óleo de abacate pode se tornar "o azeite das Américas".

Uma pesquisa anterior realizada no México, o maior produtor mundial de abacate, mostrou que o fruto também reduz os níveis sanguíneos de colesterol e gorduras ligadas ao diabetes. Com informações do Daily Mail.

Soluções alternativas para uma vida mais saudável


É necessária muita disciplina para os que buscam uma vida mais sustentável. Para ajudar nesta difícil missão, sugerimos algumas dicas possíveis de serem realizadas. Diferente das recomendações dos especialistas que fazem muitos desistirem.

Entre tantas dificuldades, a alimentação saudável é uma das questões mais complicadas. Alguns médicos assustam. São tantas as recomendações inviáveis que muitos acham mais fácil se entregarem de vez a má alimentação e ao sedentarismo. Veja a seguir algumas soluções alternativas.

- Movimente o corpo por 30 minutos diariamente: Geralmente, os especialistas pedem que se pratique uma hora de exercícios físicos, três vezes por semana. Este seria o ideal, mas nem todos dispõem de tempo para isso. Então, a alternativa é manter o corpo em movimento, seja brincando com o filho no quintal, indo a pé até o supermercado ou levando o cachorro para passear.

- Saboreie um pedaço de doce todos os dias: Muitos indicam não comer nada que leve açúcar refinado. Não é preciso ser tão radical. Os doces devem ser evitados, porém não precisam ser extintos da dieta. O ideal é dividir a cota durante o dia. Consumindo com moderação não há problema.

- Durma seis ou sete horas: Uma das recomendações mais comentadas refere-se às horas de sono. Mesmo sem saber quem disse, muitos repetem: é preciso dormir pelo menos oito horas por noite. Certamente, o corpo precisa de um descanso, isto é essencial para a saúde. Entretanto, as horas necessárias variam de acordo com o organismo da pessoa. Alguns precisam de um pouco mais outras de um pouco menos, geralmente, fica entre seis e nove horas. "O importante é dormir bem e acordar disposta no dia seguinte", diz o médico Renato Stefanini, da Associação Brasileira do Sono.

- Ingira até meio copo de refrigerantes semanalmente: Não beber refrigerantes é quase impossível para quem realmente gosta. Muitos fazem o esforço, pois sabem da má fama da bebida. No entanto, uma pesquisa feita pela Universidade de Tufts, em Massachusetts (EUA), questiona o quanto os refrigerantes podem fazer mal. O estudo concluiu que as mulheres que tomam, semanalmente, três latinhas ou mais de refrigerantes do tipo cola (normal, light ou diet) têm uma perda significativa da densidade mineral do esqueleto. A bebida possui cafeína e ácido fosfórico que interferem na absorção do cálcio e na força dos ossos. Então, a autora da pesquisa, a nutricionista Madelyn Fernstrom, recomenda até cem mililitros (meio copo) por semana.

- Respire fundo quando sentir que terá uma crise nervosa: Sabe quando você se sente irritado e alguém diz para respirar fundo e se acalmar? Pode parecer simples, mas funciona. Sessões de meditação e ioga são de grande ajuda para reduzir o stress, mas nem sempre viáveis. Então, inspire devagar pelo nariz, sinta a barriga se encher de ar, e depois libere o ar lentamente pela boca. O exercício deve ser repetido por um minuto. "O movimento desativa a produção do hormônio do stress, o que acalma os batimentos cardíacos e reduz a adrenalina", ensina a terapeuta Cristina Armelin, do Arte de Viver (SP).

- Inclua uma fruta e um vegetal em cada refeição. O ideal é optar somente por alimentos saudáveis, mas seguir uma dieta tão rígida pode ser impossível, principalmente, para os que fazem suas refeições fora de casa. A alternativa é incluir aos poucos um almoço com salada, tomar um suco natural e comer uma fruta de sobremesa. Se forem alimentos orgânicos são ainda melhores. "Esses alimentos contêm antioxidantes, que neutralizam os radicais livres, e aminoácidos, carotenoides e bioflavonoides, que são medicamentos naturais", orienta a química e cientista Conceição Trucon (SP). Com informações do M de mulher.

Fonte: http://vilamulher.terra.com.br/comunidade/mostra-frame.php?url=http%3A%2F%2Fwww.ciclovivo.com.br

Modele o corpo mudando suas roupas



Por ser moda, por ser sexy, por falta de outras opções no mercado, ou simplesmente por nunca ter usado uma calça “normal” ou achar “antiquado”, como a maioria das adolescente. O fato é que, roupas inadequadas deformam o corpo e podem provocar grande males a saúde.
Corpo sem curvas

Se formos reparar bem, mesmo as magrinhas, estão ficando cada vez mais sem cintura, e isso pode estar sendo causado pelo tipo de roupa que se usa. Calças apertadas demais, de cós baixo, ou mesmo as calcinhas que companham esse modelo de roupas deforma o corpo, criando uma segunda cintura, na altura dos quadris, o que faz com que a gordurinha normal do corpo se dividir, o que causa a lesão de muita gordura localizada.

Esse tipo de modelo de calça aperta linearmente uma área que deve ter liberdade para o crescimento. Por exemplo, se uma menina de 11 anos comprar uma calça assim, e usar somente esse modelo até os 14 anos de idade, não terá no lugar do quadril um crescimento de forma correta, devida a pressão que ocorre sobre esta região.” Afirma o alerta Cirurgião Plástico, Dr. Raul Gonzalez, um dos mais experientes cirurgiões de Remodelagem Glútea e de Próteses Corporais do país.
Pessoas que estão acima do peso ou já tem gordurinhas localizadas, também deve evitar o uso constante desse tipo de pode, pois a mesma pressão pode causar marcas, consideradas lesões irreversíveis.

Males do sutiã apertado

Não são somente as calças apertadas e de cós baixo que pode deformar nosso corpo, o sutiã também. Você é daquelas que só tira o sutiã para tomar banho? Até dorme com eles? Eles podem até não estar tão apertados, mas o uso contante do sutiã, tem sido relacionado a alguns males.

Além de causar depressões no corpo, enxaqueca, dores na nuca e displasia são alguns problemas que podem acontecer pelo uso direto do sutiã apertado, principalmente os com estrutura de arame.

“Quando a região peitoral e das costas, são comprimidas pela peça íntima, de forma contínua, os músculos ficam muito tencionados, o que pode acarretar numa contratura muscular na coluna cervical”, afirma especialistas como o terapeuta e especialista em técnicas de massagem, Kiyoshi Nagaoka.

Câncer de mama

Estudos feitos no Bra and Breast Cancer Study (Estudo do câncer de mama e Sutiã) nos Estados Unidos, confirmou-se que grande parte das mulheres com câncer de mama tinham antecedentes de uso de sutiãs mais apertados e por mais tempo,usavam sutiã por mais de 12 horas diárias, que as mulheres que não haviam desenvolvido a doença.

Esse uso prolongado, comprimem os seios e fecham-se as passagens do seio aos nódulos linfáticos,o que pode provocar o acumulo de líquidos e a formação de cistos, pois o corpo elimina as toxinas através das vias linfáticas. Esse acúmulo de toxinas pode ser uma porta para o câncer de mama.

Flacidez

Outro problema é a flacidez, engana-se quem pesa que o uso constate pode evitar a flacidez, pelo contrário, o tecido muscular dos seios, se torna dependente do suporte artificial do sutiã, perdendo assim sua habilidade de se sustentar si mesmo.

Para tudo tem uma solução

* Liberte-se, hora de dormir é hora de não se apertar, então, se puder, durma somente com sua camisola ou blusa larguinha, sem calcinhas apertando e muito menos os sutiãs.
* Pare de usar só calças e shorts de cós baixo, ou ao menos diminuir ao máximo seu uso.
* Fazer uso eventualmente de cintas, também pode ajudar a amenizar essas marcas no quadril.
* Evitar roupas apertadas ao extremo, roupa justa é uma coisa e apertadas é outra. Mesmo as roupas intimas.
* Para que tem os seios grandes, evite ao máximo modelos com alças finas, prefira os tops.
* Durante o banho use os movimentos das Automassagens, seja com a espuma do sabonete ou óleo de massagem, para amenizar as tensões no corpo, deixadas pelas roupas.
* Em último caso existem tratamentos médicos e cirúrgicos, mas com mudanças de hábitos e roupas, pode-se evitar tais problemas.

Não custa relembrar

Por falar em seios, você tem feito seu auto exame periódico, para detectar nódulos e prevenir o câncer de mama? Não se lembra como se faz? Reveja alguns cuidados no artigo De peito aberto – Cuide bem de seus seios e veja novamente o vídeo abaixo, se cuide.

Fonte: http://www.dietaebeleza.com/modele-o-corpo-mudando-suas-roupas/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+dietaebeleza+%28Dieta+e+Beleza%29

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Prato colorido é arma no combate ao ganho de peso

Diversifique o cardápio para ter saúde e um corpo em forma


A velha dica de sempre fazer um prato colorido não poderia ser mais atual.

A mistura de alimentos com cores diferentes torna o prato um conjunto incrível de compostos antioxidantes, vitaminas e minerais que o corpo precisa para funcionar e combater o excesso de radicais livres. Os radicais são responsáveis por uma série de doenças como o câncer e o envelhecimento precoce. De acordo com a nutricionista Patricia Davidson Haiat, as cores devem ser mescladas a partir de alimentos naturais, como legumes, verduras e frutas. A seguir, conheça os benefícios das diferentes cores nos alimentos:

1 - Verde
Alimentos de coloração verde (todas as folhas verdes, em especial, o espinafre), contém luteína e zeaxantina. Estas substâncias blindam o organismo contra o câncer de cólon e problemas oftalmológicos como a degeneração macular, que vem atingindo cada vez mais pessoas em idade avançada.

2 - Vermelho
Os vermelhos (tomate, melancia, morango, entre outros) são ricos em licopeno. Inúmeros estudos já mostram a atividade desse antioxidante da diminuição dos ricos de tumores de próstata e pulmões.

3 - Roxo
Nos alimentos de coloração roxa, como beterraba, repolho roxo e alface roxa etc, temos em ótimas quantidades as antocianinas, um antioxidante que combate doenças cardiovasculares e câncer.

4 - Laranja
Cenoura, abóbora, entre outros alimentos de cor alanrajada, esbanjam carotenóides, substâncias que são convertidas em vitamina A no corpo e ajudam na prevenção do câncer e na manutenção da visão.

Fonte: http://gnt.globo.com/saude/alimentacao/Prato-colorido-e-arma-no-combate-ao-ganho-de-peso.shtml

Agrião pode neutralizar efeitos nocivos dos radicais livres durante exercícios físicos

brócolis e couve-flor proporcionam benefícios semelhantes


Por Renata Demôro

Você acredita que frequentar a academia todos os dias só trará benefícios para a sua saúde? Apesar dos bons motivos, a prática de atividades físicas estimula a liberação de radicais livres no organismo, que têm relação com desenvolvimento do diabetes, câncer e envelhecimento precoce. A boa notícia é que os efeitos podem ser neutralizados. De acordo com cientistas da Edinburgh Napier University, na Inglaterra, consumir menos de 100g de agrião antes do treino minimiza o impacto negativo dos radicais livres.

Agrião deve ser consumido antes da prática de exercícios
Os exercícios afastam o risco de obesidade, diminuem a pressão arterial e as taxas de colesterol, além de proteger as artérias e o coração. Junto com estes benefícios, eles também elevam a produção de radicais livres, moléculas nocivas ao organismo. Para neutralizar seus efeitos é preciso consumir antioxidantes, presentes em frutas, legumes e verduras – e é aqui que entra o poderoso agrião. De acordo com os cientistas, quando esse vegetal é ingerido antes da prática de exercícios físicos, é capaz de varrer os radicais livres, neutralizando os efeitos tóxicos sobre órgãos e tecidos do corpo.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores recolheram amostras de sangue de dez homens jovens e saudáveis. Durante oito semanas, voluntários ingeriram 85g diárias de agrião, antes de praticar caminhada e corrida na esteira. Outros praticaram exercícios sem consumir a verdura. Após esse período, o sangue dos homens foi novamente testado. Os resultados mostraram danos visíveis ao DNA dos homens que não comeram agrião.

Brócolis e couve-flor também combatem os radicais livres
Publicado no “British Journal of Nutrition”, o estudo pode animar até quem não é fã da verdura, já que uma pequena porção é capaz de neutralizar os efeitos nocivos dos radicais livres. Os cientistas lembram que couve-flor, brócolis e repolho fazem parte da mesma família do agrião, que possui até dez vezes mais componentes benéficos para a saúde do que qualquer outra fruta ou vegetal.

Fonte: http://gnt.globo.com/saude/noticias/Agriao-pode-neutralizar-efeitos-nocivos-dos-radicais-livres-durante-exercicios-fisicos.shtml

Melanciaaaaa....Amo!!

Melancia de regata...rs..rs..

Vai um limãozinho na salada?

Product Design: Cmf Phase (retirei do face - Criação Criativos)

TOMATE: Qual o melhor jeito de comê-lo?

Provavelmente, você já ouviu falar que o tomate reduz os riscos de câncer de próstata. O que você não deve saber é que dependendo da forma como é consumido, o licopeno presente nele pode ser mais ou menos absorvido! Os tomates cozidos são mais protetores do que os crus, porque no calor o licopeno e outros nutrientes são liberados! Além disso, o molho de tomate feito com azeite de oliva aumenta a absorção do licopeno! E se pessoas que já tem câncer consumirem tomate e brócolis na mesma refeição, os tumores são reduzidos! Outros benefícios: alimentos com tomate também protegem o coração e ainda protegem a pele do sol! Se cuide! (retirei do Facd - Fit Gourmet)

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Orégano pode ser nova arma contra o câncer de próstata, dizem médicos

Substância presente na folha leva a 'suicídio' do tumor. Pesquisas anteriores indicavam que pizza podia reduzir risco de câncer. Uma pesquisa norte-americana apresentada nesta terça-feira (24) mostra que o orégano pode ser usado para tratar o câncer de próstata. A propriedade vem de uma substância presente na folha chamada "carvacrol". A equipe liderada por Supriya Bavadekar, da Universidade de Long Island, nos EUA, descobriu que o carvacrol interage com o tumor na próstata. A substância leva ao “suicídio” das células cancerosas – o suicídio em questão é um processo conhecido como "apoptose", a morte programada da célula. Pesquisas anteriores indicavam que comer pizza podia reduzir o risco de câncer. Os cientistas sempre pensaram que isso estivesse ligado a uma substância presente no tomate, mas agora acreditam que o orégano também pode ter uma participação no processo. “Se o estudo continuar obtendo resultados positivos, este tempero pode representar uma terapia muito promissora para pacientes com câncer de próstata”, afirmou Bavadekar em material de divulgação do congresso “Biologia Experimental 2012”, onde a pesquisa foi apresentada. Hoje, a comunidade científica reconhece que o orégano tem propriedades antibacteriais e anti-inflamatórias. Se a atual pesquisa – em fase preliminar – confirmar os efeitos contra o câncer, a folha passará a ser uma aliada importante dos médicos, já que não tem efeitos colaterais graves. Fonte: http://g1.globo.com/bemestar/saude-do-homem/noticia/2012/04/oregano-pode-ser-nova-arma-contra-o-cancer-de-prostata-dizem-medicos.html

Pão branco é preferido do brasileiro, mas integral traz mais benefícios

Massa com farinha refinada representa 56% das vendas da indústria. Pães para lanche, light, com grãos, cenoura ou iogurte também atraem. Comer pão é um hábito diário para a maioria dos brasileiros, principalmente no café da manhã, nos lanches e à noite, por quem prefere substituir o jantar por uma refeição mais leve e rápida. O pão é uma fonte de carboidrato, responsável por fornecer energia ao corpo. No Brasil, 56% das vendas da indústria são do produto feito de farinha branca ou refinada. Em seguida, vêm os tipos para lanche (como bisnaguinha e pão de hambúrguer ou cachorro-quente), com grãos, light e acrescidos de outros ingredientes, como cenoura e iogurte. Na padaria e no supermercado, as opções são muitas – e aumentam a cada dia. Para não ficar em dúvida na hora da escolha, a nutricionista Vanderli Marchiori e o endocrinologista Alfredo Halpern explicaram as diferenças entre os principais pães e destacaram os benefícios dos integrais, que contêm fibras, dão mais saciedade e ajudam no funcionamento intestinal.
Segundo o médico, quem faz dieta não precisa cortar o pão, mas comê-lo com moderação. O Guia Alimentar para a População Brasileira, do Ministério da Saúde, recomenda seis porções diárias de alimentos ricos em carboidratos complexos, como pães, massas, cereais, raízes e tubérculos. Uma dica para quem não consegue trocar o pão branco pelo integral é consumi-lo junto com verduras e proteínas – estas ajudam a quebrar o índice glicêmico, ou seja, diminuir a carga de açúcar no sangue causada pela ingestão do carboidrato. Algumas sugestões de proteína para incluir no lanche são: ovo mexido, presunto ou queijo branco. Alface, tomate e/ou rúcula também podem tornar a refeição ainda mais gostosa. Grãos x fibras Não é o volume de grãos que faz com que o pão traga mais benefícios, mas a quantidade de fibras. De acordo com os especialistas, o número de grãos não significa que haja mais fibras, pois as medidas variam entre as marcas e as linhas de uma mesma marca. Um produto 7 grãos, por exemplo, pode levar uma colher de sopa de cada grão, enquanto o de 12 grãos pode conter apenas uma colher de chá de cada. Para não ficar na dúvida, leia sempre o rótulo. Além disso, a maneira como a massa é preparada não interfere na quantidade de fibras, que vêm dos grãos não triturados e da farinha de trigo integral. Para os fãs de pão preto, tipo alemão, vale saber que ele tem as mesmas propriedades de um integral e é mais escuro por causa do açúcar, que carameliza a massa. Adição de nutrientes Uma resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em vigor desde 2002, determina que cada 100 g de farinha de trigo e farinha de milho forneçam no mínimo 4,2 mg de ferro e 150 mcg (microgramas) de ácido fólico. A medida foi adotada após pesquisas científicas demonstrarem que quantidades inadequadas desses dois nutrientes podem levar a carências como anemia (no caso das duas substâncias) e defeitos congênitos no tubo neural (no caso do ácido fólico), o que ocorre quando um bebê em formação não completa o desenvolvimento da medula espinhal ou do cérebro. Mulheres que querem engravidar ou descobrem que já estão esperando um filho devem consultar seu ginecologista para fazer os exames necessários e perguntar se precisam de suplementação de ácido fólico, o que pode ser recomendado nessa fase para evitar problemas com a criança. Fonte: http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2012/04/pao-branco-e-preferido-do-brasileiro-mas-integral-traz-mais-beneficios.html

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Diet x Light x Zero: quem é quem?


A maioria das pessoas confunde o significado de diet, light e zero!

Os alimentos DIET são formulados para atender dietas especiais que exijam restrição de algum nutriente, como açúcar, gordura, sódio, glúten, etc. Para um produto ser considerado diet, deve ser retirado 100% de pelo menos um ingrediente presente na composição de um produto convencional.

Assim como o diet, um produto "ZERO" exclui totalmente um componente e pode ser zero açúcar, zero sódio, etc.

Já em relação aos alimentos LIGHT existe uma redução de pelo menos 25% de um ou mais componentes presentes em um produto convencional.

(retirei do face - Fit Gourmet)

Faça o remolho do feijão! Aprenda como:


Faça o remolho do feijão! Aprenda como:
Dica importante!!

PARA QUE SERVE O REMOLHO DO FEIJÃO?

O remolho do feijão é feito para retirar os fatores anti-nutricionais contidos nele, que inibem a absorção de nutrientes e interferem na digestibilidade.

O remolho pode ser feito de 2 formas: quente ou frio!

Frio: Deixe o feijão de molho na proporção de 3 partes de água para 1 parte de grão durante 8 a 12 horas. Despreze a água e cozinhe o feijão com água limpa.

Quente: Cozinhe o feijão com água na proporção de 3 partes de água para 1 de feijão durante 3 a 5 minutos, na panela de pressão. Desligue a panela, despreze a água e cozinhe o feijão com água limpa.

Bom apetite!

(retirei do face - Fit Gourmet)

sábado, 14 de abril de 2012

Cientistas descobrem o mínimo possível de atividade física para você entrar em forma


Se alguém disser que, quando se trata de exercício, você precisa fazer pouco mas sempre, diga que não: dá pra fazer pouco, se o exercício for bem intenso.

Nós todos sabemos que precisamos nos exercitar para ficarmos saudáveis e em boa forma, mas às vezes é difícil arranjar tempo para isso. Não se preocupe: cientistas descobriram o mínimo possível de exercício que você precisa fazer para entrar em forma. O New York Times informa que um grupo de pesquisadores está estudando saúde e bem-estar de forma completamente diferente, investigando o mínimo de exercício que realmente precisamos. E pelo visto, se você estiver disposto a se esforçar bastante durante o exercício, você provavelmente não precisa de tanto quanto imagina. A maioria dos esportistas de nível mundial se exercitam em intervalos: atividade física vigorosa, porém rápida, intercalada com períodos de repouso. Inspirados por isto, pesquisadores da McMaster University, no Canadá, desenvolveram uma versão de treinamento de alta intensidade com intervalos, publicou o Portal da Educação Física.

Ele envolve um minuto de exercício intenso – pedalar em bicicleta ergométrica ou correr – a cerca de 90% da batimento cardíaco máximo, seguido por um minuto de descanso. Assim, você repetiria o processo por dez vezes, ou seja, seriam 20 minutos de exercício (10 de atividade, 10 de descanso) a ser feito apenas duas vezes por semana. Mas será que duas sessões por semana deixam você em forma? Bem, apesar da natureza pouco frequente do exercício, os pesquisadores mostraram que, depois de semanas de prática, tanto voluntários fora de forma como pacientes com problemas cardíacos que participaram do estudo mostraram melhoras significativas na saúde e forma física. Os pesquisadores dizem que:

Um conjunto crescente de evidências demonstra que treinamentos de alta intensidade com intervalos pode servir como uma alternativa efetiva ao treinamento tradicional baseado em resistência, incluindo adaptações fisiológicas semelhantes ou mesmo superiores em indivíduos saudáveis e populações com doenças, pelo menos quando comparados em uma base de mesmo esforço.

Fonte:http://www.melhoramiga.com.br/2012/03/cientistas-descobrem-o-minimo-possivel-de-atividade-fisica-para-voce-entrar-em-forma/

Atividade física para pessoas obesas ajuda a minimizar doenças


Os exercícios vão além da redução de gordura e diminuem os riscos das doenças associadas à obesidade.

A busca pela qualidade de vida e, principalmente, pela saúde é constante entre as pessoas que estão acima do peso ou são consideradas obesas. Para ajudar nesse processo, uma importante aliada é a atividade física, que garante diversos benefícios às pessoas. Além da redução de gordura corporal, manutenção do peso, ganho da massa magra, os esportes e exercícios físicos também ajudam na prevenção e diminuição dos riscos das doenças associadas à obesidade, como diabetes, hipertensão, síndrome metabólica e doenças cardiovasculares. “A atividade física proporciona ao paciente a melhora na qualidade de vida”, explica Marcelo Joaquim Antonio, Personal Trainer do Centro de Cirurgia Obesidade e Metabólica.

Para se tirar o máximo destas práticas, é necessária a avaliação médica, realizada pelo cardiologista e também por um ortopedista, de acordo com cada caso. “A avaliação cardiovascular é fundamental. Recomenda-se checar ainda a presença de doenças arteriais e renais. Se o paciente reclamar de problemas de coluna ou nas articulações, recomendamos a avaliação de um ortopedista”, explica Marcelo. “Toda essa preparação permite entender o quadro clínico para se estabelecer um treino personalizado, com definição das modalidades, intensidade dos exercícios a serem efetuados e freqüência semanal”, completa o personal trainer.

As atividades físicas são indicadas também para crianças com excesso de peso ou obesas. “O programa deve incluir atividades para o gasto calórico desejado que não prejudiquem o desenvolvimento infantil, pois elas ainda estão com o corpo em formação. O programa não pode ser igual ao de um adulto”, ressalta.

Programa de atividade física e cirurgia bariátrica

Se a pessoa tiver planos de se submeter à cirurgia bariátrica, as atividades físicas serão diferentes na fase pré-operatória e pós-operatória. “Durante o período de emagrecimento, buscamos atividades que melhorem a consciência corporal para que a pessoa se ajuste ao novo corpo. Avaliamos ainda a necessidade de exercícios que melhorem a postura para minimizar encurtamentos e alterações posturais, caso o paciente apresente estes problemas. Outro objetivo é o condicionamento cardiovascular para reduzir flacidez e fraqueza muscular e, conseqüente, melhora da função cardiopulmonar”, completa Marcelo.

“O pós-operatório trará benefícios evidentes e de grande impacto para a saúde e qualidade de vida do paciente, que com a prática de exercícios alcançará melhor condicionamentos cardiorespiratório, por exemplo. E a partir desse momento, deve-se existir uma conscientização de que a atividade física fará parte de sua rotina, juntamente com os bons hábitos alimentares” explica o personal.

As atividades devem ser feitas sempre com a orientação de um personal trainer e com acompanhamento nutricional e psicológico, para que possa ser avaliado todo o processo do paciente, conforme é a filosofia de tratamento interdisciplinar realizado no Centro de Cirurgia Obesidade e Metabólica.

Vale lembrar que a segurança dos exercícios é definida a partir da adequação das sobrecargas às condições físicas dos praticantes. “Os exercícios contínuos suaves, geralmente aeróbios, como caminhar, pedalar ou nadar mais lentamente, possuem baixas sobrecargas e são os mais indicados para a maioria das pessoas”, finaliza Marcelo.

Fonte:http://www.melhoramiga.com.br/2011/11/atividade-fisica-para-pessoas-obesas-ajuda-a-minimizar-doencas/

Atividade Física depois das 22 horas faz mal?


Essa dúvida é bastante comum, principalmente nas grandes metrópoles, onde o tempo para as pessoas se dedicarem aos cuidados com a saúde é bastante escasso. Assim, quando se fala em busca do bem-estar, cada vez mais a atividade física fica em último plano. Já aqueles que conseguem enxergar os benefícios dos exercícios muitas vezes precisam encarar a sessão de treino em horários alternativos, como após às 22h.

Faz mal? Não. Porém, o aluno que escolhe esse momento para se exercitar precisa passar por uma avaliação de todos os seus hábitos de vida, especialmente aqueles relacionados a uma famosa tríade: sono, alimentação e sessões de treinamento (e os elementos não estão nessa ordem à toa).

Pensando em quem deseja treinar tarde da noite, primeiramente é preciso analisar o descanso. Afinal, ao iniciar um treino depois das 22h, entende-se que esse só terminará por volta das 23h.

Após esse período ainda é preciso esperar de duas a três horas para ocorrer uma redução nos níveis de adrenalina e noradrenalina, hormônios liberados durante o treino e que deixam os indivíduos em estado de alerta. Ou seja: só depois disso tudo é possível relaxar e “pegar no sono”. Aí vem o dilema: a que horas esse aluno vai acordar?

Há estudos comprovando que as pessoas devem dormir, em média, oito horas por dia. É claro que há aqueles que se sentem bem com cinco horas de sono, enquanto outros precisam de nove horas. Independente disso, se o aluno não consegue descansar o suficiente, deve procurar uma forma de repor esse tempo. Pode tentar dar um cochilo após o almoço (conhecido como sesta), dormir até mais tarde ou até mesmo em outros horários. Isso porque se o sono não estiver em dia, certamente a tríade ficará desestabilizada. Dessa forma, mesmo que se tenha uma dieta equilibrada e uma excelente sessão de treino, os benefícios das atividades não serão satisfatórios.

Por falar em alimentação, vale ressaltar que após o encerramento do treino é preciso realizar uma refeição completa para repor os nutrientes utilizados na atividade física (leia-se: carboidrato, proteína e gordura). As porções, é claro, dependem do planejamento nutricional de cada aluno, mas não devem ser exageradas, já que a digestão ocorrerá nas duas horas que antecedem o sono.

Uma dica para não encher o prato é fazer uma refeição leve no momento pré-treino. Se levar em consideração a harmonia desses fatores (sono, alimentação e sessão de treino), os resultados da malhação serão alcançados, independente do horário em que ela aconteça.

(Portal da Educação Física)

Fonte:http://www.melhoramiga.com.br/2012/01/atividade-fisica-depois-das-22-horas-faz-mal/

Atividade física faz faxina dentro das nossas células, saiba como!


Sabe-se, há muito tempo, que as células acumulam resíduos do desgaste da vida cotidiana e os exercícios físicos tem a capacidade de acelerar a remoção desses resíduos e reciclam os componentes aproveitáveis das células do corpo.

Ao destacar os benefícios da atividade física, poucos de nós incluiriam a “faxina” intracelular. Contudo, um novo estudo sugere que a capacidade dos exercícios físicos de acelerar a remoção de resíduos e reciclagem dos componentes aproveitáveis das células do corpo pode ser um de seus efeitos mais importantes, ainda que o menos visível.

Na nova pesquisa, publicada mês passado na revista Nature, cientistas do Centro Médico do Sudoeste na Universidade do Texas, em Dallas, uniram dois grupos de camundongos. Um era normal, possuindo um sistema de limpeza celular apurado. O outro tinha sido reproduzido com sistemas de eliminação de resíduos enfraquecidos.

Sabe-se, há muito tempo, que as células acumulam resíduos do desgaste da vida cotidiana. Dentro da célula há uma espécie de amontoado de dejetos formado de proteínas quebradas, fragmentos de membranas celulares, bactérias ou vírus invasores e componentes celulares gastos ou decompostos, publicou o Portal da Educação Física.

Na maioria das vezes, as células eliminam esses dejetos. Elas até os reciclam para obter energia. Através do processo de autofagia, ou autodigestão, as células criam membranas especializadas que ingerem os dejetos presentes no citoplasma e os levam para uma região da célula denominada lisossomo, onde os resíduos são quebrados e queimados para obtenção de energia.

Sem esse sistema eficaz, as células poderiam ficar sufocadas e não funcionar bem ou morrer. Nos últimos anos, alguns cientistas começaram a suspeitar que mecanismos de autofagia falhos contribuíssem para o desenvolvimento de diversas doenças, incluindo diabetes, distrofia muscular, mal de Alzheimer e câncer. Acredita-se que a desaceleração da autofagia na meia-idade também exerça um papel no envelhecimento.

Autofagia

A maioria dos pesquisadores acredita que o desenvolvimento do processo foi uma reação ao estresse da inanição: a célula passaria a reunir e consumir partes supérfluas de si própria para manter vivas as partes importantes. Em placas de Petri, a taxa de autofagia aumenta quando as células estão famintas ou são colocadas sob outra forma de estresse fisiológico.

O exercício físico certamente consiste em um estresse fisiológico. Contudo, até recentemente, poucos pesquisadores haviam indagado se o exercício físico poderia de alguma forma afetar a taxa de autofagia e, caso afetasse, se isso seria importante para o corpo de modo geral.

“A autofagia afeta o metabolismo e possui benefícios abrangentes para o corpo relacionados à saúde”, afirmou Beth Levine, pesquisadora do Instituto Médico Howard Hughes no Centro Médico do Sudoeste. “Parecia haver consideráveis elementos em comum.” Porém, não estava claro como os dois interagiram, acrescentou Levine.

Assim, ela e seus colegas colocaram em ação camundongos de laboratório. Os animais haviam passado por um tratamento para que as membranas envolvidas na autofagia brilhassem, revelando-se. Após 30 minutos apenas, os cientistas descobriram que os camundongos tinham uma quantidade significativamente maior de membranas nas células do corpo todo, o que indicava uma autofagia acelerada.

Contudo, essa descoberta não explicava o significado do aumento da limpeza celular para o bem-estar dos camundongos. Por isso, os pesquisadores desenvolveram uma linhagem de camundongos cujos níveis de autofagia permaneciam constantes mesmo se eles estivessem famintos ou vigorosamente exercitados.

Em seguida, os pesquisadores fizeram com que esses camundongos corressem lado a lado com um grupo de controle de camundongos normais. Os camundongos resistentes à autofagia ficaram exaustos rapidamente. Seus músculos pareciam incapazes de retirar açúcar do sangue como faziam os camundongos normais.

Importância de manter-se ativo

A maior surpresa ocorreu quando Levine empanturrou os dois grupos, durante várias semanas, com ração com alto teor de gordura, até que desenvolvessem um tipo de diabetes de roedores. A corrida reverteu posteriormente a condição de saúde dos camundongos normais, mesmo enquanto continuavam recebendo a dieta rica em gordura.

Contudo, após correrem durante semanas, os camundongos resistentes à autofagia permaneceram diabéticos. Os níveis de colesterol deles também estavam mais altos que os dos outros camundongos. O exercício físico não os tornou mais saudáveis.

Levine e seus colegas concluíram que o aumento da autofagia, induzido pelos exercícios físicos, parece ser uma etapa decisiva na melhora das condições de saúde.

A descoberta é “muito empolgante”, afirmou Zhen Yan, do Centro de Pesquisas Musculoesqueléticas da Universidade da Virgínia, que também estuda autofagia e exercícios. Segundo Yan, o estudo “aprimora a nossa compreensão das razões do impacto salutar dos exercícios sobre a saúde”.

Os resultados obtidos por Levine têm implicações amplas. Por exemplo, os indivíduos que não reagem aos exercícios aeróbicos com o mesmo vigor que seus companheiros de treino podem ter sistemas de autofagia instáveis ou inadequados.

“É muito difícil estudar a autofagia nos seres humanos”, afirmou Levine. Entretanto, medicamentos intensificadores de autofagia ou exercícios especializados algum dia talvez ajudem as pessoas a obterem total proveito dos exercícios físicos.

Até lá, esse estudo salienta mais uma vez a importância de permanecer ativo. Tanto o grupo de controle quanto o grupo geneticamente modificado tinham “níveis antecedentes normais de autofagia” durante as circunstâncias diárias, observou Levine. Contudo, esse nível de base de “limpeza” celular não foi suficiente para protegê-los em face de uma dieta insatisfatória.

“Eu nunca pratiquei exercícios físicos de forma persistente”, afirmou Levine. Recentemente, porém, após ter testemunhado a contribuição dos exercícios na “limpeza” das células dos camundongos corredores, a cientista adquiriu uma esteira mecânica.

Fonte: http://www.melhoramiga.com.br/2012/03/atividade-fisica-faz-faxina-dentro-das-nossas-celulas-saiba-como/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+melhor-amiga+%28Melhor+Amiga%29

Conheça 8 alimentos para modelar o seu corpo


Que tal fazer da alimentação a sua aliada para modelar seu corpo? A única maneira de perder a gordura localizada é abaixando o percentual de gordura como um todo, para isso ocorrer, é preciso cultivar melhores hábitos alimentares, praticar exercícios e reduzir a quantidade de gordura e calorias ingeridas.

Com o auxilio dos alimentos certos é possível perder as gordurinhas e deixar seu corpo escultural, é o que afirma a nutróloga e médica ortomolecular Liliane Oppermann.

A médica listou 8 alimentos que ajudam a modelar o corpo, e preparou algumas dicas para perder a barriga.

Abacaxi- Essa fruta é fonte de fibras e tem vários minerais e vitaminas importantes para o equilíbrio do organismo. Mantém o estômago ocupado com a digestão por maior período, e assim, segurando a fome, nos deixando menos atento a cair na tentação da gula.

Sementes e Oleaginosas (nozes, avelã, amêndoas, castanhas, amendoim, pistache, sementes de gergelim e linhaça) promovem a lubrificação intestinal.

Ovo é uma ótima fonte de proteína, nutriente no qual tem uma estrutura molecular complexa, o que exige uma digestão lenta e assim deixa-nos sem fome por um bom tempo.

Ameixa, mamão e tamarindo são considerados laxantes naturais, eles contêm uma substância que não é prejudicial ao intestino, podendo ser consumidos diariamente.

Saladas cruas- As fibras das hortaliças ajudam no controle do colesterol e na manutenção do peso adequado, sem acúmulo de gorduras na barriga.

Salmão, atum, bacalhau e sardinhas dentre outros são ricos em ômega 3 , que protegem de obstruções coronárias e de acúmulo de gorduras no abdômen.

Arroz Integral – O arroz integral, diferente do branco, demora mais tempo para ser digerido por causa da sua camada extra de casquinha e assim leva mais tempo para ser digerido. E com estômago cheio ninguém pensa em comida.

Abóbora- Tem muita fibra e demora muito para ser digerida. Ótima opção para dietas, pode se comer sem medo de engordar.

Alimentos que devem ser evitados

Evite bebidas gasosas- Aumentam a concentração de gases no tubo digestivo e dilatam a barriga.

Evite cerveja e chope- Tanto a cerveja quanto o chope dilatam o estômago e devem ser evitados.

Evite Frituras- Petiscos, bifes à milanesa, combinação arroz-feijão-carne-batata-farofa, empadão de carne são grandes produtores de gordura e de barriga.

Dicas para modelar o corpo

-Prefira cozinhar os alimentos no vapor, assim você conserva os nutrientes e corta boa parte das calorias, já que não precisará utilizar nenhum tipo de óleo ou margarina;

-Quando for consumir derivados de leite, prefira os desnatados que possuem pouca quantidade de gordura na composição;

-Substitua o açúcar pelo adoçante ou mel, assim como os alimentos refinados pelos integrais;

-Evite bebidas feitas com leite nas refeições. O cálcio desse alimento atrapalha a absorção de ferro pelo corpo;

-Tome muito liquido. Eles ativam o poder das fibras na regulagem do aparelho digestivo, eliminando toxinas e exterminando gorduras. O ideal é consumir cerca de 2 litros por dia;

-Na hora de comer, mastigue sem pressa. Assim, o cérebro assimila a recepção da comida e emite sinais de saciedade;

-Não pule refeições, quando você deixa de comer na hora certa, o organismo estoca gordura para garantir seu funcionamento.

Fonte: http://www.melhoramiga.com.br/2011/11/conheca-8-alimentos-para-modelar-o-seu-corpo/

Saiba como se alimentar para perder peso


Uma crença comum entre as pessoas que querem perder peso é que comer menos é melhor e mais eficaz em termos de dieta. Mas nada podia estar mais longe da realidade! Na verdade, quando não faz uma alimentação correta, capaz de fazer às necessidades nutricionais diárias do seu organismo, o seu corpo entra em modo de “fome”, armazenando a gordura disponível para conseguir sobreviver.

A privação de alimentos e nutrientes acaba por alterar todo o seu metabolismo, que começa a funcionar de forma mais lenta. Com o metabolismo mais lento acaba também por não queimar gordura, que permanece armazenada, uma vez que o seu corpo pensa que você não está recebendo alimentos e nutrientes suficientes para as suas necessidades diárias. E isto prejudica e muito o seu desejo de perder peso e torna a dieta completamente inútil, não conseguindo obter os resultados tão esperados.

O segredo para uma dieta eficaz e com resultados rapidamente visíveis é fazer uma alimentação correta, ingerindo alimentos saudáveis que vão facilitar a perda de peso, publicou o blog Mundo da Beleza.

Como queimar gordura

O objetivo de perder peso é queimar a gordura que já está armazenada no seu corpo. O segredo para conseguir consiste em fazer pequenas refeições com alimentos saudáveis, várias vezes ao dia. Adicionalmente, também precisa retirar da sua dieta alimentar o tipo errado de alimentos, ou seja, aqueles que estão apenas contribuindo para o seu aumento de peso. Comer de forma saudável torna-se uma importante estratégia para perder peso rapidamente e sem consequências prejudiciais para a sua saúde. Aconselhamos 3 a 4 refeições saudáveis ao longo do dia.

Alimentos saudáveis ​​para perder peso

Aprender a comer de forma saudável é um tema que deve dedicar-se mais durante o seu percurso de emagrecimento. Só assim conseguirá aprender um pouco mais sobre os melhores métodos de emagrecimento, nos quais se incluem os alimentos que deve ou não ingerir para obter os tão desejados resultados.

Existem certos alimentos em que precisa se focar quando mudar os hábitos alimentares mais saudáveis. Esses alimentos precisam conter gorduras saudáveis: como o abacate, nozes e frutos secos, ovos inteiros, óleo de coco, pão integral, arroz, batata doce e todas as frutas e legumes que conseguir ingerir.

Alimentos que deve se evitar

Existem alimentos que você precisa a todo o custo evitar, principalmente alimentos que se convertem em açúcar durante a digestão. Estes incluem pão branco ou de trigo, biscoitos, cereais não integrais, sucos e refrigerantes, bolos, molhos para saladas, alimentos processados ​​que contêm adoçantes artificiais, óleos hidrogenados e xarope de milho rico em frutose. Não precisa elimina-los de vez da sua alimentação, mas o seu consumo deve ser muito moderado.

Lembre-se, perder peso não precisa ser uma batalha. Você apenas precisa compreender que existem métodos mais eficazes e naturais, que apresentam resultado rápidos e com efeitos a longo prazo. Eduque-se em primeiro lugar e estará no bom caminho para uma alimentação mais saudável. Comer alimentos saudáveis ​​e aliar esta alteração do seu regime alimentar a uma prática regular de exercício físico irá trazer-lhe os resultados que pretende e muitos outros benefícios adicionais.

Fonte: http://www.melhoramiga.com.br/2012/02/que-alimentos-comer-para-perder-peso/

Alimentos para aumentar a vitalidade


Você já ficou desanimado e sem energia? O desanimo pode ser originado por diversos fatores, dentre eles a deficiência de minerais, alterações hormonais, vitaminas, uso de medicamentos e outros.

Para funcionar bem, o corpo precisa de alimentos de qualidade. O humor, o sono e até o apetite sexual podem melhorar quando os nutrientes certos estão no prato, afirma a nutróloga e médica ortomolecular Liliane Oppermann.

Se você quer aumentar a sua vitalidade, a médica elaborou algumas dicas e uma listinha de alimentos que podem te ajudar, no entanto lembre-se que se o cansaço continuar mesmo alimentando-se bem é indicado procurar um médico.

1-Coma o mínimo de gordura possível.

2-A hipoglicemia (falta de açúcar no sangue) causa fraqueza, por isso é importante fazer todas as refeições indicadas.

3-Evite ingerir alimentos de digestão lenta, como o açúcar refinado: ele fornece uma carga rápida de energia, mas a sensação de moleza vem logo a seguir.

Outro ‘inimigo’ da disposição é comer muito de uma só vez. Isso mobiliza o esforço do corpo para a digestão – e não sobra ‘gás’ para mais nada.

4-Fuja dos alimentos que dificultam o processo digestório, fazendo você se sentir pesado, sem a menor vontade de se mexer. Corte açúcar em excesso, evite leite e derivados na forma integral, refrigerantes, frituras, bolos com recheio e cobertura e sorvetes cremosos.

5- Couves, espinafres, cenoura, vagem, rabanete, tomate, morango, abóbora, repolho, laranja, tofu, dentre outros, são alguns dos alimentos energéticos que podem ser consumidos à vontade por quem quer ter disposição e, ao mesmo tempo, manter a forma.

6- Os pães, as massas e alguns doces, dentre outros, são alimentos que podem sim ser consumidos, porém com moderação. O melhor é você se conscientizar que uma alimentação variada e nutritiva é a chave para uma vida saudável e feliz!

7- Abóbora é um santo remédio para quem precisa de nutrientes ou precisa de uma ajuda extra no aparelho digestivo. Rica em sais minerais como cálcio e o fósforo, também é uma excelente fonte de vitamina A e C.

Fonte: http://www.melhoramiga.com.br/2011/11/alimentos-para-aumentar-a-vitalidade/

Pensar Magro: uma escolha inconsciente


Salvo em alguns casos biológicos e/ou genéticos, a obesidade é uma questão cultural. Aumentar o peso é uma consequência, o que nos faz pensar que precisamos buscar as causas. Sendo a obesidade algo cultural, podemos aferir que aprendemos a ser gordos, assim como a ser magros. Tal aprendizagem ocorre de forma sutil, a começar pela infância. O alimento deveria se prestar apenas para a manutenção saudável do corpo, contudo, o que vemos é que ele extrapola sua função básica, e invade outras searas. Tais como convívio, amor, afeto, suprir a falta, aplacar ansiedade, angustia, recompensa. Por estar triste, por estar alegre, para comemorar. Aprende-se a comer por inúmeros motivos, e isso permanece e se cristaliza com o tempo.

No decorrer da existência, tais costumes ganham vida própria em nosso inconsciente, tornam-se nossas verdades. Na medida em que aceitamos essas verdades, elas agem sobre nós, mesmo sem nossa vontade ou consciência. Para a mente, essa escolha fora tomada em algum momento do passado, e o que ela faz no presente, é simplesmente reproduzir de forma automática. Toda vez que você se encontra em frente à um buffet ou de uma mesa posta, esse padrão se manifesta, toma o controle, age de forma autônoma. O indivíduo até percebe que está exagerando, mas não consegue parar, não é páreo frente à força do padrão. É provável que venha o arrependimento, mas ai já é tarde. Sente-se culpado, se mortifica, o que não passa de uma punição psicológica, pois isso não faz com que mude seu comportamento. Na próxima oportunidade o padrão se repetirá, como um ciclo vicioso.

Na medida em que associamos a comida a diferentes ocasiões, aprendemos a dar valor e a desfrutar tais alimentos, ao prazer do próprio evento. Todos sabem o que é servido na maioria das festas de aniversário, por exemplo. Qual é o padrão que estamos criando desde criança? Aprendemos a gostar do que gostamos, e após aprendermos, isso se torna um padrão e por consequência uma escolha inconsciente. Escolhemos frituras, chocolates, doces, alimentos calóricos e achamos isso natural, fácil de fazer. Enquanto os alimentos saudáveis, não são considerados gostosos, dão trabalho preparar, o que acaba por ficar de fora de nossas escolhas. Isso porque, não aprendemos a gostar, não associamos ao prazer, ao que é gostoso. E nossa mente busca todo tipo de razão para não fazer tal escolha, pois prima pelo padrão já estabelecido, a famigerada zona de conforto.

Para tanto, faz-se necessário a criação de novos padrões, novas formas de se relacionar com o alimento. Ter a clareza de qual é a função do alimento para o corpo. Todo hábito é construído, seja ele saudável ou não. A solução portanto, é estabelecer padrões saudáveis, que com o tempo se tornarão escolhas inconscientes, automáticas. Uma das melhores formas de viabilizar o estabelecimento de novos hábitos é a hipnose clínica. Por meio da hipnoterapia, e suas diferentes estratégias, chega-se à gênese local onde as aprendizagens são estabelecidas, os padrões são gerados, e as verdades se consolidam. Com tais técnicas, é possível direcionar o pensamento para que faça escolhas saudáveis, condizentes com seus objetivos.

Odair J. Comin é Psicólogo Clínico, Especialista em Hipnose e Escritor, autor do livro “Mestre das Emoções”.

Fonte: http://www.melhoramiga.com.br/2012/04/pensar-magro-uma-escolha-inconsciente/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+melhor-amiga+%28Melhor+Amiga%29

Equilíbrio ajuda a reduzir porcentagem de gordura do corpo


Perder peso ou gordura? Para que o peso do corpo esteja dentro dos limites saudáveis é importante ter uma correta proporção entre o peso gordo (gordura corporal) e a massa magra. E ao pensar em dietas, muitas pessoas focam apenas no número da balança. Segundo a nutricionista Flávia Ferazzo Figueirêdo, dietas com restrição total de algum alimento ou nutriente não são o melhor caminho para quem quer reduzir o percentual de gordura e emagrecer de forma saudável.

“O segredo está na correta distribuição de todos os nutrientes. Ao fornecer ao organismo todos os alimentos necessários, nas proporções adequadas – levando em conta o gasto energético e o objetivo do paciente – é possível perceber os resultados em um período curto. Claro, tudo isso aliado à prática de exercícios físicos”, explica a nutricionista Flávia Ferazzo Figueirêdo, de Goiânia.

Veja algumas dicas que podem melhorar bastante a queima de gordura de maneira saudável:

1) Coma mais proteína. “Isso não significa entupir-se de bacon, mas sim de alimentos pouco calóricos, como: frango, peixe, carnes magras, ovos e outros alimentos ricos em proteínas”, explica Flávia Ferazzo Figueirêdo.

As proteínas são um poderoso mecanismo na queima de gordura, por algumas razões:

• Consome mais energia do que ingerir carboidratos e gorduras;

• Estimula a produção do hormônio glucagon. Esta substância sinaliza ao organismo que é hora de levar gordura alimentar para a corrente sanguínea e utilizá-la como energia, em vez de apenas armazená-la.

• Ajudar a preservar e aumentar a massa magra. Quanto maior a massa magra maior a queima calórica, mesmo em repouso;

• Ajuda a manter os níveis de glicose no sangue;

• Reforça a ação da glândula tireóide, regulando o metabolismo;

• Reduz o apetite, proporcionando maior saciedade;

2) Faça as pazes com legumes e verduras. Se eliminar estes componentes abrirá mão de nutrientes importantes como vitaminas, minerais e fibras. “Legumes e verduras ajudam a ter energia o dia todo; melhoram a digestão e funcionamento do trato gastrointestinal; proporcionam maior saciedade pela quantidade de fibras; e alguns alimentos desta classe são antioxidantes combatendo os radicais livres”, completa a nutricionista.

3) Controle os carboidratos. Carboidratos são alimentos que produzem energia. No entanto, nem todos os carboidratos são iguais. Segundo Flávia Ferazzo Figueirêdo, os piores estão presentes em alimentos, em sua maior parte, de grãos excessivamente refinados, como: pão branco, arroz branco e massas. “Açúcares e doces são os grandes vilões. Estes carboidratos estimulam insulina, hormônio de armazenamento, onde sua tarefa é pegar o excesso de glicose dos carboidratos nutricionais e armazená-los nos tecidos adiposos como gordura”, ressalta.

Flávia Ferazzo Figueirêdo é nutricionista graduada pela Universidade Federal de Goiás. Especialista em Nutrição Clínica Funcional, participa do Grupo Longevidade Saudável (Nutrição na Modulação Hormonal Bioidêntica – Anti-aging).

Fonte:http://www.melhoramiga.com.br/2012/03/equilibrio-ajuda-a-reduzir-porcentagem-de-gordura-do-corpo/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+melhor-amiga+%28Melhor+Amiga%29

Os 5 passos infalíveis para o emagrecimento


1. Decisão

A pergunta de ouro é: QUANTO você quer emagrecer e mudar sua forma?
Você “acharia” bom ser mais magra(o) e saudável ou você QUER ser mais magra(o) e saudável?

Veja a enorme diferença!

Qualquer mudança de vida começa na DECISÃO de mudar. Uma decisão, toma-se a qualquer momento! Se você quer algo bastante o suficiente, você não espera até amanhã para decidir ir atrás. Se você quer algo DE VERDADE, você DECIDE agora mesmo dar o seu melhor para conquistá-lo.

Reflita sobre isso! Não existe conquista sem uma decisão de começar! A rapidez e a certeza do seu sucesso irá depender de uma coisa apenas, ou seja, da FORÇA da sua decisão!

Você sabe o que quer, então, tome a DECISÃO de caminhar nesta direção. Seu sucesso depende disso!

2. Pense como quem você quer ser

No emagrecimento, como na vida profissional, se você é a pessoa A e quer ser a pessoa B, a melhor forma de se tornar a pessoa B, é começando a agir como a pessoa B.

Sem A nem B, o que quero dizer é que se você quer atingir seu objetivo de emagrecimento e boa forma, o primeiro passo do sucesso é você começar a agir e se comportar agora mesmo como a pessoa que você QUER se tornar! Pense e aja como a pessoa em forma que você quer ser e tudo irá começar a conspirar neste sentido!

Lembre-se, qualquer mudança de verdade, começa dentro de nós!

3. Nada de pressa

Ao longo dos anos, lidando com pessoas que buscam a boa forma, estudando a ciência por trás de tudo, etc, fica cada vez mais claro pra mim que uma das GRANDES armadilhas nesta caminhada é a PRESSA.

A pressa é a principal causa de fracasso no emagrecimento. Pressa por resultados!

Se pergunte: Você ganhou peso da noite pro dia? Não! Então não espere que seja normal perder este peso de uma hora pra outra. O que vem rápido, vai rápido, sim, e a realidade mostra que peso perdido rapidamente se transforma em pura frustração no curto prazo.

Concentre-se em mudar DE VEZ! Um passo de cada vez, com calma e consistência pra obter resultados REAIS e concretos!

4. Mudanças gradativas

Um passo de cada vez. Muitos decidem começar uma dieta hoje e amanhã já estão comendo só alface em todas refeições… Radicalismos só levam à frustração e resultados inesperados.

Tire o maior proveito possível de cada alteração, aplicando uma mudança de cada vez e dando tempo para seu corpo se adaptar.

Se você quer perder peso e começa, de uma hora pra outra, uma dieta restritiva e um monte de exercícios, seu corpo leva um choque e já começa a trabalhar para se adaptar à esta nova rotina. Isso é o que você NÃO quer. Adaptação (efeito platô) é o que você quer evitar. Você quer queimar gordura!

Um passo de cada vez! Uma coisa depois da outra.

5. Comece agora

Se o objetivo é grande, a melhor forma de atingi-lo é focar no próximo pequeno passo na direção certa.

Se pergunte: Qual o próximo pequeno passo que posso dar HOJE para ficar mais próxima(o) do meu objetivo?

Ao se perguntar isso com frequência, você inevitavelmente irá chegar lá. Uma parede se constrói com cada tijolo. O importante não é abraçar o mundo de uma vez, mas sim, dar um passo de cada vez na direção certa, mesmo que este seja bem pequeno.

6. Passo bônus

Cerque-se de informação de qualidade.

Em meio a uma tsunami de informações confusas sobre emagrecimento que encontramos em todos os lugares, revistas, livros, TV, etc, é sempre aconselhado que se procure fontes confiáveis, honestas e sinceras sobre o assunto.
Por isso, ficamos felizes que tenha chegado ao Emagrecer De Vez e ao Dieta e Beleza, lugares onde você pode contar com informação de qualidade e verificada!
Porém, por mais que você confie em nós, lembre-se que ninguém substitui um médico para fazer uma análise real e cuidadosa do seu caso!
Bom, é isso aí! Caso ainda não conheça o Emagrecer De Vez, entre e usufrua das dicas e informações que temos para compartilhar.
Um grande abraço e muito sucesso!
Rodrigo - site Emagrecer De Vez
A verdade nua, crua e clara sobre emagrecimento, gratuitamente

(recebi por email do site Dieta e Beleza)