sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Dez truques-chave que ajudam a perder peso sem fazer dieta

Dieta da sopa, da Lua, dos carboidratos, de South Beach... A quantidade de dietas que surgem cada vez que se aproxima o verão é tamanha que quem precisa perder peso mal sabe por onde começar. Mas uma série de estudos tem revelado que é possível eliminar os quilinhos a mais com simples mudanças no estilo de vida. Hábitos como comer em um prato menor, beber água antes da refeição e até se alimentar – no caso das mulheres – em companhia de pessoas do sexo masculino foram apontados como preciosos aliados na luta para afinar a cinturinha. Veja dez dicas-chave publicadas pelo jornal "Daily Mail" que podem ser adotadas já para o “Projeto-Verão 2012”.

1. USE UM PRATO MENOR
Um estudo da Universidade de Cornell, no estado de Nova York, descobriu que quando a refeição era feita em um prato grande, as pessoas sentiram que a porção ingerida havia sido menor do que o ideal, fazendo assim com que comessem mais. Quando a mesma quantidade de alimento foi colocada em um prato menor, a refeição parecia mais substancial, de modo que comeram menos.

2. USE UM GARFO MAIOR
Um estudo italiano sobre a relação do o tamanho do garfo descobriu pessoas que se alimentaram com garfos menores comeram mais do que aqueles com o talher grande. Os investigadores acreditam que o motivo para comer mais seja o fato de um garfo menor representar menor quantidade de comida ingerida, processo de satisfação mais lento e consequentemente vontade de comer mais.

3. COMA AO LADO DE PESSOAS DO SEXO MASCULINO
Essa vale para as mulhereres. Segundo a psicóloga Meredith Young, as mulheres comem menos quando há homens por perto. "É possível que pequenas porções de alimentos sejam mais atraentes aos olhos masculinos", disse ela ao jornal “The Atlantic”.

4. LEIA O RÓTULOS DOS ALIMENTOS
De acordo com os pesquisadores do Institudo de Pesquisa do Câncer Fred Hutchinson, em Seattle, aqueles que lêem rótulos nutricionais nas embalagens dos alimentos comem cerca de 5% menos gordura do que aqueles que não se incomodam com a tabela.

5. BEBA ÁGUA ANTES DAS REFEIÇÕES
Um estudo feito durante 12 semanas com 48 pessoas com idade entre 55 e 75 que faziam dieta relatou que, aqueles que bebiam dois copos de água antes de cada refeição perderam uma média de 2kg a mais.

6. EVITAR A LUZ DURANTE A NOITE
Desligue a televisão e o computador. Um estudo sobre o os efeitos da luz concluiu que ratos que ficaram expostos à luz noturna ganharam 50% mais peso do que aqueles que ficavam no escuro. Ambos tinham a mesma alimentação.

7. ESCONDA “COMIDINHAS” NÃO SAUDÁVEIS
... E mantenha os lanches saudáveis à vista. Trabalhadores de escritório comeram menos chocolate quando os pratos de doces foram levados de suas mesas para o outro lado da sala, revela um estudo realizado pelo professor Brian Wansink.

8. TENHA CUIDADOS COM OS SEUS AMIGOS
De acordo com um estudo feito pela Universidade Estadual de Nova York, em Buffalo, relatou que crianças comem mais com um amigo do que com um estranho. Os pesquisadores disseram que esta tendência, aplicada também aos adultos, pode ser atribuída ao fato de que ao lado de pessoas próximas, você não sente peso na consciência.

9. FIQUE LONGE DE AMIGOS MAGROS QUE COMEM MUITO
Pior são amigos magros que têm grande apetite. Um estudo publicado no “Journal of Consumer Research” descobriu que os participantes da pesquisa comiam mais assistindo um filme quando acompanhadas por uma pessoa magra do que em comparação com aqueles que se sentam ao lado de uma pessoa gorda, mesmo que ela coma muito.

10. CUIDADO COM A PUBLICIDADE QUE INCENTIVA O EXERCÍCIO FÍSICO
Um estudo da Universidade de Illinois revelou que os participantes que visualizaram anúncios com incentivo ao exercício físico comeram mais do que aqueles que não foram. O mesmo aconteceu com os participantes expostos a palavras subliminares relativas ao exercício durante as refeições.

Fonte: http://revistamarieclaire.globo.com/Revista/Common/0,,EMI272279-17636,00-DEZ+TRUQUESCHAVE+QUE+AJUDAM+A+PERDER+PESO+SEM+FAZER+DIETA.html

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Dietas customizadas: o cardápio certo para quem quer emagrecer sem cortar o carboidrato, o vinho ou o chocolate

(AMO Chocolate!!!!)

Como cortar o carboidrato se você não vive sem pão? Ou ficar sem aquela barrinha de chocolate que ama? Nem sempre é fácil perder ou manter o peso sem comer os alimentos preferidos. E a maioria dos regimes para emagrecer tem cardápios restritos e padronizados, o que torna mais difícil driblar a balança. Marie Claire pediu a duas nutricionistas dicas e substituições para que ninguém precise abrir mão do que gosta para ficar elegante

Por Mayra Stachuk

Quem não vive sem pão ou macarrão:
Em geral, são as que mais apelam para as dietas que cortam completamente os carboidratos da rotina, como a Atkins — em que, por duas semanas, não é permitido ingerir nem pão nem massa, nem mesmo algumas frutas e legumes. Mas, justamente por serem tão radicais, essas restrições não costumam durar muito tempo. Além disso, há estudos que relacionam a necessidade de comer carboidratos a uma baixa produção de serotonina (o hormônio do prazer) no cérebro. “Uma forma de melhorar a liberação dessa substância sem apelar para os carboidratos é consumir alimentos ricos em triptofano, como castanhas em geral, abacate, banana, ovos, leite e derivados”, diz a nutricionista Mariana Jota, da Emex Nutrição Orientada.

Mas para quem não consegue viver sem massas, pães & cia., a dica é aprender a consumi-los corretamente. “A massa deve ser sempre acompanhada de uma fonte de proteína e de uma salada, para controlar o índice glicêmico”, afirma Mariana. Índice glicêmico é o nível de glicose no sangue. Quanto mais rápido ele sobe, mais rápido passa a sensação de saciedade. Ou seja, se for comer um pão branco, por exemplo, inclua no recheio peito de peru, atum ou sardinha. O macarrão, por sua vez, deve sempre vir acompanhado de uma salada e de uma carne magra.

Os alimentos que mais interferem nessa relação glicêmica são justamente os pães, as massas e os doces, chamados de carboidratos simples. Os carboidratos integrais fazem o efeito inverso: a digestão ocorre lentamente, em função das fibras, e a glicose, consequentemente, é liberada aos poucos, mantendo o nível de energia equilibrado por mais tempo. Resultado: sem fome por mais tempo. Por isso, sempre que possível, prefira os integrais.

Quem ataca a geladeira à noite:
De nada adianta passar o dia todo se controlando e, à noite, atacar a geladeira. Em alguns casos, esse comportamento pode ser sintoma de uma compulsão alimentar chamada síndrome da alimentação noturna (quando a pessoa come 50% da ingestão diária depois das 19h), mas, na maioria das vezes, é apenas um hábito errado — essa síndrome acomete apenas 1,5% da população em geral e 8% dos obesos. “O maior problema desse comportamento é o consumo de calorias num período em que o metabolismo está com o funcionamento mais lento, pois a necessidade e a queima de energia tendem a ser menores”, diz a nutricionista Martha Amodio, da clínica Stesis. Uma forma de eliminar esse hábito é alimentar-se melhor durante o dia, não pular refeições e, principalmente, fazer lanche da tarde e um jantar leve, para que o corpo mantenha-se nutrido. Mas enquanto isso não acontece e a vontade continua atacando de madrugada, a dica prática é deixar à disposição alimentos de fácil digestão, saudáveis e pouco calóricos, como palitos de cenoura, pepino e erva-doce, iogurtes, gelatinas, salada de frutas e queijos e frios magros. “Ninguém vai fatiar cenouras ou preparar rolinhos de peito de peru no meio da noite. Em geral, nessa hora a gente pega a primeira coisa que vê na frente, quase sempre pães, biscoitos, justamente o que se deve evitar”, diz ela. Um copo de leite desnatado também pode ajudar a saciar a fome (ou a gula).

Quem não abre mão de uma tacinha de vinho:
A primeira regra de qualquer dieta é: diminuir ou evitar ao máximo o consumo de bebidas alcoólicas, pois elas são bastante calóricas. Mas essa não é uma tarefa fácil para todo mundo – há quem sofra só de pensar em abrir mão do vinho, da caipirinha ou da cerveja mesmo que só nos fins de semana. “Uma boa dica para quem tem essa dificuldade é tomar água entre os goles da bebida alcoólica”, diz Martha. Assim, mantém-se o prazer e diminui-se consideravelmente o consumo. “Parece exagero, mas se lembrarmos que cada grama de álcool tem sete calorias, enquanto cada grama de carboidrato ou proteína tem quatro e de gordura tem nove dá para se ter uma idéia do quanto uma tacinha pode atrapalhar uma dieta”, afirma. Uma simples taça de vinho, por exemplo, tem 107 calorias, ou seja, quatro delas já equivalem a uma refeição inteira.

Outra maneira de “enganar” o paladar é preparar drinques não alcoólicos e consumi-los entre as bebidas alcoólicas. Por exemplo: se você gosta muito de vinho tinto, sirva-se de meia taça, beba intercalando com água e depois, neste mesmo tipo de taça, coloque suco de uva integral. Quando terminar, sirva-se de mais meia taça de vinho, intercalando as tomadas com água. Se gosta de espumante, faça o mesmo com água com gás pura ou misturada com algum suco que se aproxime da cor da sua bebida favorita e sirva na taça. “Vale também incluir frutas na bebida, como pedaços de maçã e pêssego, e fazer uma ‘sangria’, com umas gotinhas de adoçante”, sugere a nutricionista.

Quem come chocolate todos os dias:
Quem não consegue viver sem chocolate cansou de ouvir de nutricionistas e endocrinologistas que deve trocar a versão ao leite pela amarga. Isso pode soar como uma heresia, mas vale a pena tentar. Foi comprovado que o chocolate amargo ou com maior concentração de cacau (em torno de 70%), além de ter menos açúcar e gorduras, é o que traz mais benefícios à saúde – rico em flavonóides, ajuda a proteger o coração, a prevenir o diabetes tipo 2, reforça as defesas do corpo e até controla o apetite. “Um jeito é acostumar o paladar aos poucos, começando com os de 40%, depois 50% e assim por diante”, diz Martha Amodio.

Ou tentar equivalentes no sabor para saciar a vontade, sugere Mariana Jota. “A semente de alfarroba (uma vagem originária do mediterrâneo) tem gosto de chocolate, é isento de lactose e tem quatro calorias por grama enquanto o cacau tem nove”, diz. Além disso, a vagem é comercializada em pó (como o chocolate) é pobre em gorduras, rica em fibras (como a pecticina, que aumenta a saciedade, melhora a digestão e, de quebra, reduz o colesterol ruim do sangue), e boa fonte de vitaminas B1, B2, A, além de rica em cálcio, magnésio, potássio, sódio e ferro, minerais que reforçam as defesas do organismo. Se nada disso adiantar, porém, é bom saber que o consumo de chocolate deve ser de no máximo 30 g por dia e o melhor horário para consumi-lo é entre meio-dia e 15h.


Quem fica o dia inteiro beliscando:
Entram nessa categoria aquelas que não conseguem ficar no computador, ler ou assistir TV sem estar mastigando alguma coisa. “Em geral, esse comportamento tem um fundo emocional, como ansiedade”, diz a nutricionista Martha Amodio. “A boa notícia é que estudos comprovam que dá para ‘enganar’ o cérebro e saciar o desejo de consumir a todo o momento sem ingerir necessariamente algo calórico.” A dica, então, é parecida com a dos comedores noturnos: busque alimentos nas versões integrais e tenha sempre à mão palitos de legumes, frutas secas, mix de castanhas, semente de abóboras, chiclete sem açúcar, enfim, opções que mantenham a boca ocupada e a vontade saciada, mas que sejam saudáveis e pouco calóricas. Ou seja, transformar a compulsão em aliada, já que a recomendação é de fazer seis refeições por dia, contanto os lanches. “Outra dica é tomar chás que ajudam a controlar a ansiedade, como camomila, melissa e erva-cidreira”, diz Mariana Jota.

DICAS QUE VALEM PARA TODAS


Iogurte emagrece
Uma pesquisa recentemente divulgada pela Universidade de Harvard mostrou que quem come mais iogurte perde uma média de 370 gramas a cada quatro anos sem sacrifício. “As bactérias aumentam a produção de hormônios intestinais que produzem saciedade e diminuem a fome”, diz Frank B. Hu, especialista em nutrição na Faculdade de Harvard de Saúde Pública e coautor do estudo. As bactérias podem também aumentar a taxa metabólica do corpo, facilitando o controle do peso.

Proteína mata a fome
Cientistas da Universidade do Missouri chegaram à conclusão que aumentar em 10% a ingestão de proteínas no café da manhã aumenta a sensação de saciedade durante o dia todo. O estudo, publicado recentemente no periódico Obesity, mostrou que a proteína consumida logo cedo ameniza os sinais emitidos pelo cérebro que estimulam a motivação para comer e o comportamento alimentar de recompensa. “Comer no café da manhã é importante e já se sabia disso. Essa pesquisa ressalta, no entanto, que essa refeição é uma estratégia valiosa para controlar o apetite e regular a quantidade de alimento que consumimos”, diz Heather Leidy, uma das pesquisadoras.

Fonte:http://revistamarieclaire.globo.com/Revista/Common/0,,EMI262580-17636,00-DIETAS+CUSTOMIZADAS+O+CARDAPIO+CERTO+PARA+QUEM+QUER+EMAGRECER+SEM+CORTAR+O+.html

Quer emagrecer? Coma devagar!

(Tudo que vou achando na net que serve para mim, vou colocando aqui para nós!!)

Horários corridos, almoços com hora marcada faz com que se coma cada vez mais rápido. Mas é importante evitar isso. Cientistas da Universidade de Osaka, no Japão, afirmam que esses hábitos podem levar a ganhar peso com muito mais facilidade. Ele monitoraram hábitos alimentares de três mil pessoas e notaram que homens que comiam rápido demais ficaram 84% mais propensos a engordar. E com as mulheres a chance é o dobro!

O professor Ian Mcdonald, da Universidade de Nottingham, Inglaterra, explicou que comer rápido altera o mecanismo que avisa o cérebro que o estômago está cheio. “Os nervos mandam sinais de que o estômago está se expandindo e isso demora 20 minutos a partir do momento que se começa a refeição. Por isso, quem come depressa não se sente totalmente satisfeito e tende a comer mais e mais”, diz. A dica é, portanto, mastigar bem os alimentos, prestar atenção no que come e não ter pressa de terminar a refeição. E importante: comer na frente da TV também altera esse mecanismo. Evite!

Fonte: http://revistamarieclaire.globo.com/Revista/Common/0,,EMI281427-17636,00-QUER+EMAGRECER+COMA+DEVAGAR.html

Pesquisa revela que mulheres consomem cerca de 650 calorias por dia em pequenos lanchinhos

Você é daquelas que malham, malham, malham, fecham a boca e nada de uns quilinhos a menos? Pesquisadores descobriram o que pode estar sabotando a sua dieta: aqueles lanches inofensivos que você faz ao longo do dia, quase sem perceber, mais por tédio ou gula do que propriamente por fome.

Segundo um estudo do site britânico www.myvoucherscodes.co.uk, essas pequenas porções - pense em barrinhas de cereais com chocolate, pães de queijo, fritas, um bombom e outras delícias do tipo - chegam a contar 650 calorias por dia, ou seja, 1/3 da recomendação diária para as mulheres.

A pesquisa ouviu quase 2.000 mulheres - e nove entre dez confessaram ter comidinhas sobre a mesa de trabalho todo o dia. O resultado foi surpreendente mesmo entre aquelas que responderam às questões: quase ninguém tinha consciência do tanto que comia de pouquinho em pouquinho. A solução para quem está de dieta, claro, é livrar-se agora desses pequenos vilões - e passar a ser mais atenta para tais hábitos.

Fonte: http://revistamarieclaire.globo.com/Revista/Common/0,,EMI292647-17595,00-PESQUISA+REVELA+QUE+MULHERES+CONSOMEM+CERCA+DE+CALORIAS+POR+DIA+EM+PEQUENOS.html

Para turbinar a dieta: experts indicam alimentos capazes de potencializar a perda de peso


Todo mundo sabe que milagre não existe e que para perder peso é preciso cuidar da alimentação e malhar, malhar, malhar... Mas a ciência e a natureza, principalmente, podem dar uma mãozinha nessa hora. A todo o momento, os pesquisadores descobrem plantas, grãos e ervas que promovem a sensação de saciedade, potencializam a queima de gordura e aceleram o metabolismo. Nutricionistas e nutrólogos dizem que esses ingredientes podem ser usados, de forma mais segura, como substitutos de drogas sintéticas — desde que com acompanhamento médico!!

ÓLEO QUE VEM DO COCO
Os benefícios associados ao consumo do óleo de coco são reconhecidos pela medicina ayurvédica na Índia há quase três mil anos. Em sânscrito, o coqueiro é chamado de kalpa vriksha, que significa “árvore que fornece tudo que é necessário para a vida”. No ano passado, a Universidade de Columbia e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) realizaram estudos que comprovaram a eficácia do produto como auxiliar na perda de peso. Sua ação proporciona, principalmente, diminuição da vontade de comer e menor acúmulo de gordura no corpo. De acordo com a nutricionista Christine Vogel, que comandou o estudo na UFRJ, isso acontece porque o óleo de coco é prontamente absorvido no intestino, vai logo para a circulação, chega ao fígado e produz energia. Quanto mais energia a gente produz de forma rápida, mais o nosso cérebro entende que chegou a hora de parar de comer. Além disso, o óleo é considerado termogênico, ou seja, aumenta o calor corporal e, com isso, a queima de gorduras. Christiane indica o consumo de duas colheres de sopa por dia. Prefira a versão extravirgem e use-a crua, para temperar a salada, por exemplo. O óleo de coco é vendido em casas especializadas por um preço que varia de R$ 12 a R$ 30 a garrafinha de 200 ml.
ESTUDOS JÁ COMPROVARAM A EFICÁCIA DO ÓLEO DO COCO


O GRÃO DA SAÚDE
A chia, grão fisicamente parecido com o gergelim (só que mais escuro), foi uma das principais fontes de alimentação dos povos andinos há mais de dois mil anos, sendo hoje cultivada principalmente no México e na Guatemala. Ao Brasil, chegou em outubro do ano passado. De acordo com a nutricionista Carolina Chica, da Pontifícia Universidade do Chile e que pesquisa o ingrediente há dez anos, seu principal valor nutricional é o ômega 3, além de proteínas, fibras e antioxidantes. “Entre seus benefícios, a chia ajuda a diminuir o colesterol ruim e contribui no aumento do colesterol bom”, diz ela. Além disso, estudos que comandou apontam outras vantagens do grão para a saúde: prevenção de problemas cardiovasculares, controle do diabetes, melhora da função intestinal e, o mais atrativo deles, prevenção da obesidade e controle de peso. “As fibras solúveis presentes na chia ajudam a formar um bolo alimentar que proporciona sensação de saciedade”, diz Carolina. O ômega 3 também cumpre um papel importante no controle de peso por sua característica anti-inflamatória. Alguns estudos apontam a obesidade como uma doença inflamatória, ou seja, as células ficam inflamadas e aumentam de tamanho. O ômega 3, por sua vez, age na correção desse problema e previne novas incidências.
A CHIA É UM GRÃO QUE PARECE COM GERGELIM, MAS TEM FUNÇÕES BEM DIFERENTES


A FARINHA DO FEIJÃO
Foi no feijão branco que pesquisadores descobriram a faseolamina, substância capaz de inibir em até 20% a ação de uma enzima chamada alfa-amilase, que é responsável pela absorção dos carboidratos dos alimentos pelas células. Por isso ela é uma ótima opção para quem adora um pãozinho ou um belo prato de macarrão. Um estudo realizado na Universidade da Califórnia, nos EUA, comprovou a sua ação na perda de peso. Metade dos 50 voluntários obesos ingeriram o extrato desse alimento antes das refeições. Depois de oito semanas, essa turma perdeu, em média, 1,7 kg e apresentou uma taxa de triglicérides três vezes menor. Em outra pesquisa, da Faculdade da Medicina de Extremadura, na Espanha, a faseolamina foi capaz de reduzir o apetite em cobaias. Mas não adianta encher o prato de feijão branco. O efeito só é obtido com a ingestão da farinha desse alimento — encontrada em lojas de produtos naturais. Os especialistas costumam indicar uma colher de chá rasa diluída em água antes do almoço e do jantar. Eles garantem que não é boa ideia aumentar a porção para acelerar o emagrecimento, pois alguns efeitos colaterais podem aparecer. “Ela pode provocar diarreia”, diz o endocrinologista Alexandre Hohl, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Regional Santa Catarina. E atenção: as grávidas e pessoas com hipoglicemia não devem consumir a substância.
A FARINHA DO FEIJÃO BRANCO TEM UMA SUBSTÂNCIA QUE INIBE A ABSORÇÃO DOS CARBOIDRATOS


ERVA NOSSA
Erva usada pelas tribos indígenas do Brasil para tratar infecções, como a de mordidas de cobra, a pholia negra ganhou fama recentemente como potente aliado na perda de peso por conta de uma pesquisa feita pela Universidade de São Paulo. Segundo os estudos, a planta provocaria um retardo no esvaziamento gástrico, fazendo com que a comida demore mais para passar pelo estômago e pelo intestino, garantindo a sensação de saciedade por mais tempo. “Concluímos que a perda de peso promovida pela erva é similar ao da Sibutramina”, disse a bióloga Maria Martha Bernardi, coordenadora da pesquisa, referindo-se a um dos mais populares inibidores de apetite, cuja venda passou a ser rigidamente controlada pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) há alguns meses. De acordo com Liliane Oppermann, nutróloga e médica ortomolecular, a pholia negra, na prática, reduz o tempo para a percepção de satisfação. “Ou seja, por menos que a pessoa coma ela já se sente satisfeita”, diz. Liliane afirma ainda que o produto tem efeito antioxidante — na prática: ajuda a retardar o processo de envelhecimento. “A planta possui substâncias que diminuem um processo oxidativo chamado glicação, como se fosse uma caramelização celular que endurece as células”, diz ela. Os estudiosos declaram que a Pholia negra não apresentou nenhum efeito colateral. Toma-se em forma de cápsulas, que são manipuladas em farmácias especializadas.
A PHOLIA NEGRA É A MAIS NOVA ALIADA NA PERDA DE PESO

Fonte: http://revistamarieclaire.globo.com/Revista/Common/0,,EMI291187-17595,00-PARA+TURBINAR+A+DIETA+EXPERTS+INDICAM+ALIMENTOS+CAPAZES+DE+POTENCIALIZAR+A+.html

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

A Arte Culinária

Olha a criatividade... Genial!!

Designs criativos fazem da comida verdadeira obra de arte. As texturas, as cores e as formas da gastronomia criativa.



Sem dúvida a gastronomia é uma arte. E, por isso, não basta ter um bom gosto, tem que ser agradável aos olhos. Porque nós usamos quase todos os sentidos na hora de apreciar algumas delícias. Os apaixonados por food porn vão adorar esta série de comidas que recebem um trato de criatividade, deixando a apresentação e a degustação mais divertidas.



Veja mais fotos no site (fonte) http://lounge.obviousmag.org/sphere/2012/02/a-arte-culinaria.html

Carl Warner - A Natureza dos Alimentos

Para quem não conhece, vejam, pois é de uma criatividade!!


Mais fotos (fonte) http://obviousmag.org/archives/2008/02/carl_warner.html

Auto-Retratos com frutas...

Amoooo Melancia!!!

Veja todas as fotos no site (fonte) http://lounge.obviousmag.org/sphere/2012/02/ato-retratos-com-frutas.html

ENTENDA COMO O ÁLCOOL AFETA O ORGANISMO



São muitos os efeitos causados pelo consumo da bebida alcoólica no organismo a longo prazo, principalmente quando este é exagerado.

Para muitos, não há nada melhor do que beber um copo de cerveja bem gelada nos dias quentes ou se sentar num barzinho com os amigos e saborear alguns petiscos com um copinho do lado. No entanto, este hábito rotineiro pode se tornar um vício, ou melhor, um grande vilão para a saúde.

A médica gastroenterologista Márcia Mayumi Fujisawa explica que a bebida alcoólica, ao ser ingerida, produz efeitos diferentes de organismo para organismo dependendo da quantidade.

“A bebida é absorvida em pequena quantidade e de forma lenta pelo estômago, mas de um modo mais rápido pelo intestino, chegando então ao fígado. No estômago, ela pode provocar gastrite aguda”, pontuou Fujisawa.

Segundo a médica, no momento em que a bebida alcoólica atinge o fígado ocorre um processo de metabolização dessa substância pelo organismo, ou seja, depois que ela entra na corrente sanguínea uma série de efeitos começam a surgir. Por exemplo, o rosto fica com uma coloração mais avermelhada, pode haver a aceleração do coração (taquicardia), a pressão sanguínea pode cair um pouco, pode haver uma lentidão dos movimentos e uma sensação de bem-estar e euforia que, dependendo da quantidade ingerida, pode levar a uma fala mais arrastada, dificuldade de caminhar em linha reta e sonolência.
“Além do fígado, todos os outros órgãos ficam comprometidos com doses diárias de álcool”, destaca Dra. Márcia.

Toda ação produz uma reação e com o álcool o processo é o mesmo, e os efeitos variam de pessoa para pessoa de acordo com a quantidade dessa substância presente na corrente sanguínea.

Pesquisas revelam que, a partir de duas latinhas de cerveja, o cérebro já começa a sentir os primeiros sintomas da presença do álcool no organismo. Desta forma, alguém que ingere muitos miligramas de álcool por dia vai apresentar, passadas 6 horas após a ingestão da bebida, sensações desagradáveis, como dor de cabeça, náuseas e vômito, conhecidas popularmente como ressacas.

De acordo com a especialista em gastroenterologia, esse mal-estar acontece porque o corpo passa por uma série de reações químicas por conta da ingestão do álcool, substância tóxica para o organismo, sendo necessário intercalar muito líquido com a ingestão alcoólica para que não ocorra uma desidratação.
“O fato de ingerir muito líquido diminui a desidratação, uma vez que o álcool é diurético, e ainda pode causar vômito e diarreia”, ressaltou a médica.

É importante saber que quanto mais elevado for o nível de álcool no organismo tanto maiores serão as chances de a pessoa entrar em coma alcoólico.

As funções do cérebro, durante o coma alcoólico, são alteradas, a respiração e a consciência ficam mais lentas e o nível de glicose no corpo reduz. Em alguns casos o paciente com esse quadro clínico precisa ser hospitalizado e receber o apoio do setor de cuidados intensivos.

A ingestão de bebida alcoólica também produz efeitos degenerativos no organismo. Um dos órgãos mais afetados é o fígado, já que é o órgão responsável por retirar o álcool do organismo uma vez que este é ingerido.

Além do fígado, outros órgãos também sofrem as consequências dessa prática, como o estômago por receber grandes quantidades da substância (primeiro órgão a neutralizar essa agressão) e o cérebro que recebe todos os estímulos produzidos por essa substância.

Fonte: http://destrave.cancaonova.com/entenda-como-o-alcool-afeta-o-organismo-2/

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Aula sobre refrigerantes


Na verdade, a fórmula 'secreta' da Coca-Cola se desvenda em 18 segundos em qualquer espectrômetro-ótico, e basicamente até os cachorros a conhecem. Só que não dá para fabricar igual, a não ser que você tenha uns 10 bilhões de dólares para brigar com a Coca-Cola na justiça, porque eles vão cair matando.

A fórmula da Pepsi tem uma diferença básica da Coca-Cola e é proposital exatamente para evitar processo judicial. Não é diferente porque não conseguiram fazer igual não, é de propósito, mas próximo o suficiente para atrair o consumidor da Coca-Cola que quer um gostinho diferente com menos sal e açúcar.

Entre outras coisas, fui eu quem teve que aprender tudo sobre refrigerante gaseificado para produzir o guaraná Golly aqui (nos EUA), que usa o concentrado Brahma. Está no mercado até hoje, mas falhou terrivelmente em estratégia promocional e vende só para o mercado local, tudo isso devido à cabeça dura de alguns diretores.

Tive que aprender química, entender tudo sobre componentes de refrigerantes, conservantes, sais, ácidos, cafeína, enlatamento, produção de label de lata, permissões, aprovações e muito etc. e tal. Montei um mini-laboratório de análise de produto, equipamento até para analisar quantidade de sólidos, etc. Até desenvolvi programas para PC para cálculo da fórmula com base nos volumes e tipo de envasamento (plástico ou alumínio), pois isso muda os valores e o sabor. Tivemos até equipe de competição em stock-car.

Tire a imensa quantidade de sal que a Coca-Cola usa (50mg de sódio na lata) e voc ê verá que a Coca-Cola fica igualzinha a qualquer outro refrigerante sem-vergonha e porcaria, adocicado e enjoado. É exatamente o Cloreto de Sódio em exagero (que eles dizem ser 'very low sodium') que refresca e ao mesmo tempo dá sede em dobro, pedindo outro refrigerante, e não enjoa porque o tal sal mata literalmente a sensibilidade ao doce, que também tem de montão: 39 gramas de 'açúcar' (sacarose).

É ridículo, dos 350 gramas de produto líquido, mais de 10% é açúcar. Imagine numa lata de Coca-Cola, mais de 1 centímetro e meio da lata é açúcar puro... Isso dá aproximadamente umas 3 colheres de sopa CHEIAS DE AÇÚCAR POR LATA!...

- Fórmula da Coca-Cola?...

Simples: Concentrado de Açúcar queimado - Caramelo - para dar cor escura e gosto; ácido ortofosfórico (azedinho); sacarose - açúcar (HFCS - High Fructose Corn Syrup - açúcar líquido da frutose do milho); extrato da folha da planta COCA (África e Índia) e poucos outros aromatizantes naturais de outras plantas, cafeína, e conservante que pode ser Benzoato de Sódio ou Benzoato de Potássio, Dióxido de carbono de montão para fritar a língua quando você a toma e junto com o sal dar a sensação de refrigeração.

O uso de ácido ortofosfórico e não o ácido cítrico como todos os outros usam, é para dar a sensação de dentes e boca limpa ao beber, o fosfórico literalmente frita tudo e em quantidade pode até causar decapamento do esmalte dos dentes, coisa que o cítrico ataca com muito menor violência, pois o artofosfórico 'chupa' todo o cálcio do organismo, podendo causar até osteoporose, sem contar o comprometimento na formação dos ossos e dentes das crianças em idade de formação óssea, dos 2 aos 14 anos. Tente comprar ácido fosfórico para ver as mil recomendações de segurança e manuseio (queima o cristalino do olho, queima a pele, etc.).

Só como informação geral, é proibid o usar ácido fosfórico em qualquer outro refrigerante, só a Coca-Cola tem permissão... (claro, se tirar, a Coca-Cola ficará com gosto de sabão).

O extrato da coca e outras folhas quase não mudam nada no sabor, é mais efeito cosmético e mercadológico, assim como o guaraná, você não sente o gosto dele, nem cheiro, (o verdadeiro guaraná tem gosto amargo) ele está lá até porque legalmente tem que estar (questão de registro comercial), mas se tirar você nem nota diferença no gosto.

O gosto é dado basicamente pelas quantidades diferentes de açúcar, açúcar queimado, sais, ácidos e conservantes. Tem uma empresa química aqui em Bartow, sul de Orlando. Já visitei os caras inúmeras vezes e eles basicamente produzem aromatizantes e essências para sucos. Sais concentrados e essências o dia inteiro, caminhão atrás de caminhão! Eles produzem isso para fábricas de sorvete, refrigerantes, sucos, enlatados, até comida colorida e arom atizada.

Visitando a fábrica, pedi para ver o depósito de concentrados das frutas, que deveria ser imenso, cheio de reservatórios imensos de laranja, abacaxi, morango, e tantos outros (comentei). O sujeito olhou para mim, deu uma risadinha e me levou para visitar os depósitos imensos de corantes e mais de 50 tipos de componentes químicos. O refrigerante de laranja, o que menos tem é laranja; morango, até os gominhos que ficam em suspensão são feitos de goma (uma liga química que envolve um semipolímero). Abacaxi é um festival de ácidos e mais goma. Essência para sorvete de Abacate? Usam até peróxido de hidrogênio (água oxigenada) para dar aquela sensação de arrasto espumoso no céu da boca ao comer, típico do abacate.

O segundo refrigerante mais vendido aqui nos Estados Unidos é o Dr. Pepper, o mais antigo de todos, mais antigo que a própria Coca-Cola. Esse refrigerante era vendido obviamente sem refrigeração e sem gaseificaç ão em mil oitocentos e pedrada, em garrafinhas com rolha como medicamento, nas carroças ambulantes que você vê em filmes do velho oeste americano. Além de tirar dor de barriga e unha encravada, também tirava mancha de ferrugem de cortina, além de ajudar a renovar a graxa dos eixos das carroças. Para quem não sabe, Dr. Pepper tem um sabor horrível, e é muito fácil de experimentar em casa: pegue GELOL spray, aquele que você usa quando leva um chute na canela, e dê um bom spray na boca! Esse é o gosto do tal famoso Dr.Pepper que vende muito por aqui.

- Refrigerante DIET

Quer saber a quantidade de lixo que tem em refrigerante diet? Não uso nem para desentupir a pia, porque tenho pena da tubulação de pvc... Olha, só para abrir os olhos dos cegos: os produtos adocicantes diet têm vida muito curta. O aspartame, por exemplo, após 3 semanas de molhado passa a ter gosto de pano velho sujo.

Para evitar isso, soma-se uma infinidade de outros químicos, um para esticar a vida do aspartame, outro para dar buffer (arredondar) o gosto do segundo químico, outro para neutralizar a cor dos dois químicos juntos que deixam o líquido turvo, outro para manter o terceiro químico em suspensão, senão o fundo do refrigerante fica escuro, outro para evitar cristalização do aspartame, outro para realçar, dar 'edge' no ácido cítrico ou fosfórico que acaba sofrendo pela influência dos 4 produtos químicos iniciais, e assim vai... A lista é enorme.

Depois de toda essa minha experiência com produção e estudo de refrigerantes, posso afirmar: Sabe qual é o melhor refrigerante? Água filtrada, de preferência duplamente filtrada, laranja ou limão espremido e gelo... Mais nada !!! Nem açúcar, nem sal.

Prof. Dr. Carlos Alexandre FettFaculdade de Educação Física da UFMT Mestrado da Nutrição da UFMT Laboratório de Aptidão Física e Metabolismo - 3615 8836 Consultoria em Performance Humana e Estética

**O QUE ACONTECE QUANDO VOCÊ ACABA DE BEBER UMA LATA DE REFRIGERANTE**
Primeiros 10 minutos:10 colheres de chá de açúcar batem no seu corpo, 100% do recomendado diariamente. Você não vomita imediatamente pelo doce extremo, porque o ácido fosfórico corta o gosto.
20 minutos:O nível de açúcar em seu sangue estoura, forçando um jorro de insulina. O fígado responde transformando todo o açúcar que recebe em gordura (É muito para este momento em particular).
40 mpurra cálcio, magnésio e zinco para o intestino grosso, aumentando o metabolismo. As altas doses de açúcar e outros adoçantes aumentam a excreção de cálcio na urina, ou seja, está urinando seus ossos, uma das causas das OSTEOPOROSE.
60 minutos:
As propriedades diuréticas da cafeína entram em ação.a tudo que estava no refrigerante, mas não sem antes ter posto para fora, junto, coisas das quais farão falta ao seu organismo.

*Pense nisso antes de beber refrigerantes.
Se não puder evitá-los, modere sua ingestão!
Prefira sucos naturais.
Seu corpo agradece!*

Retirei do Face - Prof Rogério Castilho

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Os 10 piores alimentos de todos os tempos




nutricionista Michelle Schoffro Cook listou os dez piores alimentos de todos os tempos.

10º lugar: Sorvete

Apesar de existirem versões mais saudáveis que os tradicionais sorvetes industrializados, a nutricionista adverte que esse alimento geralmente possui altos níveis de açúcar e gorduras trans, além de corantes e saborizantes artificiais, muitos dos quais possuem neurotoxinas - substâncias químicas que podem causar danos no cérebro e no sistema nervoso.

9º lugar: Salgadinho de milho

De acordo com Michelle, desde o surgimento dos alimentos transgênicos a maior parte do milho que comemos é um "Frankenfood", ou "comida Frankenstein". Ela aponta que esse alimento por causar flutuação dos níveis de açúcar no sangue, levando a mudanças no humor, ganho de peso, irritabilidade, entre outros sintomas. Além disso, a maior parte desses salgadinhos é frita em óleo, que vira ranço e está ligado a processos inflamatórios.

8º lugar: Pizza

Michelle destaca que nem todas as pizzas são ruins para a saúde, mas a maioria das que são vendidas congeladas em supermercados está cheia de condicionadores de massa artificiais e conservantes. Feitas farinha branca, essas pizzas são absorvidas pelo organismo e transformadas em açúcar puro, causando aumento de peso e desequilíbrio dos níveis de glicose no sangue.

7º lugar: Batata frita

Batatas fritas contêm não apenas gorduras trans, que já foram relacionadas a uma longa lista de doenças, como também uma das mais potentes substâncias cancerígenas presentes em alimentos: a acrilamida, que é formada quando batatas brancas são aquecidas em altas temperaturas. Além disso, a maioria dos óleos utilizados para fritar as batatas se torna rançosa na presença do oxigênio ou em altas temperaturas, gerando alimentos que podem causar inflamações no corpo e agravar problemas cardíacos, câncer e artrite.

6 lugar: Salgadinhos de batata

Além de causarem todos os danos das batatas fritas comuns e não trazerem nenhum benefício nutricional, esses salgadinhos contêm níveis mais altos de acrilamida, que também é cancerígena.

5º lugar: Bacon

Segundo a nutricionista, o consumo diário de carnes processadas, como bacon, pode aumentar o risco de doenças cardíacas em 42% e de diabetes em 19%. Um estudo da Universidade de Columbia descobriu ainda que comer 14 porções de bacon por mês pode danificar a função pulmonar e aumentar o risco de doenças ligadas ao órgão.

4º lugar: Cachorro-quente

Michelle cita um estudo da Universidade do Havaí, que mostrou que o consumo de cachorros-quentes e outras carnes processadas pode aumentar o risco de câncer de pâncreas em 67%. Um ingrediente encontrado tanto no cachorro-quente quanto no bacon é o nitrito de sódio, uma substância cancerígena relacionada a doenças como leucemia em crianças e tumores cerebrais em bebes. Outros estudos apontam que a substância pode desencadear câncer colorretal.

3º lugar: Donuts (Rosquinhas)

Entre 35% e 40% da composição dos donuts é de gorduras trans, "o pior tipo de gordura que você pode ingerir", alerta a nutricionista. Essa substância está relacionada a doenças cardíacas e cerebrais, além de câncer. Para completar, esses alimentos são repletos de açúcar, condicionadores de massa artificiais e aditivos alimentares, e contém, em média, 300 calorias cada.

2º lugar: Refrigerante

Michelle conta que, de acordo com uma pesquisa do Dr. Joseph Mercola, "uma lata de refrigerante possui em média 10 colheres de chá de açúcar, 150 calorias, entre 30 e 55 mg de cafeína, além de estar repleta de corantes artificiais e sulfitos". "Somente isso já deveria fazer você repensar seu consumo de refrigerantes", diz a nutricionista.
Além disso, essa bebida é extremamente ácida, sendo necessários 30 copos de água para neutralizar essa acidez, que pode ser muito perigosa para os rins. Para completar, ela informa que os ossos funcionam como uma reserva de minerais, como o cálcio, que são despejados no sangue para ajudar a neutralizar a acidez causada pelo refrigerante, enfraquecendo os ossos e podendo levar a doenças como osteoporose, obesidade, cáries e doenças cardíacas.

1º lugar: Refrigerante Diet

"Refrigerante Diet é a minha escolha para o Pior Alimento de Todos os Tempos", diz Michelle. Segundo a nutricionista, além de possuir todos os problemas dos refrigerantes tradicionais, as versões diet contêm aspartame, que agora é chamado de AminoSweet. De acordo com uma pesquisa de Lynne Melcombe, essa substância está relacionada a uma lista de doenças, como ataques de ansiedade, compulsão alimentar e por açúcar, defeitos de nascimento, cegueira, tumores cerebrais, dor torácica, depressão, tonturas, epilepsia, fadiga, dores de cabeça e enxaquecas, perda auditiva, palpitações cardíacas, hiperatividade, insônia, dor nas articulações, dificuldade de aprendizagem, TPM, cãibras musculares, problemas reprodutivos e até mesmo a morte.
"Os efeitos do aspartame podem ser confundidos com a doença de Alzheimer, síndrome de fadiga crônica, epilepsia, vírus de Epstein-Barr, doença de Huntington, hipotireoidismo, doença de Lou Gehrig, síndrome de Lyme, doença de Ménière, esclerose múltipla, e pós-pólio. É por isso que eu dou ao Refrigerante Diet o prêmio de Pior Alimento de Todos os Tempos", conclui.

Retirei do Face - Quem ama educa

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Elimine 8 kg com limão e água gelada

Água com limão pode realmente ajudar emagrecer? Sim, pode sim.

O que para muitos não passa de um apenas mito, para o médico ortomolecular Sérgio Puppin e a química Conceição Trucom, a união da água gelada e limão pode sim ajudar a todos que estão com problemas de peso.

Essa união forma uma verdadeira dupla dinâmica contra os quilinhos extras. E quando associados a um bom cardápio como o que está abaixo pode ajudar a eliminar até 8 kg em 1 mês.

O médico afirma que nosso organismo faz um grande esforço para “esquentar” a água, até que possa absorvê-la, assim fazendo que nosso organismo queime calorias, ele considera a água gelada termogênica, além disso água sempre faz muito bem em muitos outros sentidos do nosso corpo. Ele ainda afirma que, bebendo de seis a oito copos de água gelada ao longo do dia você gasta cerca 200 calorias!


Já a estudiosa sobre o limão, afirma que ele deixa o ph do sangue mais alcalino, o que facilita o trabalho das enzimas na eliminação de toxinas. As moléculas dos óleos cítricos ajudam a regular a absorção de açúcares e o armazenamento de gordura. O potássio contido na fruta ajuda na eliminação de sódio, assim evitando a retenção de líquidos e inchaços. A acidez do limão ajuda na quebra das moléculas de proteína, facilitando o processo de digestão dos alimentos ingeridos. Por ser muito rico em pectina – uma fibra solúvel aumenta a sensação de saciedade. Além disso tudo tem a vitamina C, que combate os radicais livres, fortalece o sistema imunológico, ajuda a combater a flacidez, melhora o funcionamento mental e tem a função imprescindível no processo de assimilação do cálcio – mineral que atua principalmente na firmeza da massa óssea e dos dentes – pelo organismo. faz com que nosso organismo trabalhe em verdadeira harmonia. Saiba mais sobre as terapias desintoxicantes da Dra. Conceição Trucom na Dieta do Limão

Mas Claro que nunca se deve esquecer das atividades físicas diárias. Afinal todo mundo sabe que somente com exercícios tem uma vida realmente saudável e um emagrecimento duradouro.

O suco de todo dia.

*Faça o suco com um copo (200 ml) de água bem gelada, o sumo de 1 limão ( 2 colheres de sopa), de preferência sem adoçante, mas se for realmente impossível de beber sem ele, coloque somente um pouco. Beba em jejum todos os dias, 30 minutos antes do café da manhã.

Importante

Durante o dia tente não se esquecer dos copos de água gelada, seja com ou sem o limão, isso fica a critério de cada um, mas com certeza o suco de limão bem gelado é sempre uma ótima opção refrescante.

Fonte: http://www.dietaebeleza.com/8-kg-com-limao-e-agua-gelada/


Pesquisando e aprendendo.

Existem muitos mitos quando se trata de emagrecimento. O que muitos chamam de emagrecedores, normalmente são alimentos funcionais que regularizam todo funcionamento de nosso organismo.

Eu sempre tive a concepção que o limão ajudava mais por ser rico em vitamina C, que combate os radicais livres e por ser um aliado do metabolismo. Engano o meu.

Depois que muitos começaram a perguntar sobre o limão resolvi pesquisar mais a fundo. E para minha surpresa o limão tem muito mais propriedades benéficas que eu poderia imaginar.

No livro O poder da cura do limão, escrito pela química Conceição Trucom, da editora Alaúdi, é uma prova disso. Ela é uma estudiosa, que a mais de 10 anos vem pesquisando sobre essa fruta tão rica e que pode nos ajudar tanto.

Benefícios do limão

O limão além do muito conhecido poder de ajudar contra o resfriado por ser uma das frutas mais ricas em vitamina C, ele age como um intensificador das propriedades de outros alimentos, desintoxica todo o organismo. O que facilita todo seu funcionamento. Além de vitamina C, o limão possui cálcio, fósforo, ferro, magnésio, manganês, potássio, sódio e vitamina do complexo B.

O limão auxilia quem está com problemas de cistite, cálculo renal e no tratamento de enxaqueca – isso porque ele é diurético. Purifica o sangue, tanto que ele faz o mesmo papel do AAS para quem é cardíaco. É um excelente diurético, é anti-febril, é usado também no tratamento da artrite e gota. Ou seja derrubando também o mito de que o consumo dele pode ralear o sangue.

E a acidez do limão não faz mal?

Cientificamente NÃO, para espanto meu que sempre achei que sim, poderia fazer mal. Mas a depois da explicação da química Conceição Trucom, descobri que ele é ácido enquanto ainda está na boca (outro motivo da indicação do canudinho ao tomar o suco).

Depois de ingerido o ácido cítrico se combina com sais minerais e torna alcalino. ou seja não fará mal ao estômago.

Além disso pode ser um grande aliado contra outros grandes males como:

* O suco do limão quando aplicado diretamente sobre o local da dar, no caso de dor de dente, pode ajudar a aliviar essa dor.

* O sumo de limão pode ser aplicado diretamente sobre acnes e eczemas, em seguida, remova com água com azeite. Importante: não saia no sol pois, pode causar manchas.

* O suco também é bom para a remoção de cravos pretos, sardas e rugas.

* Pode dar volume e brilho ao seu cabelo. Aplicando nos cabelos após a lavagem, mas deve-se evitar o sol também, deixe secar bem, naturalmente, depois lave novamente para retirar o suco.

* Suco de limão ajuda a prevenir e curar osteoartrite.

* Suco de limão auxilia na prevenção do desenvolvimento e progressão da aterosclerose.

* Ajuda a prevenir e combater diabetes.

* Suco de limão é um excelente tônico para o fígado.

* O sumo de limão destrói as bactérias nocivas encontradas nos cortes e outras áreas de infecção, sendo assim um ótimo anti-séptico natural

Emagrecimento

Em seu livro O poder da cura do limão, Conceição explica como se usar os benefícios da fruta e ainda detalha a Terapia cítrica, ou popularmente chamada de Dieta do limão.

Antes de mais nada vamos esclarecer, o limão não é um emagrecedor, ele age em todo organismo facilitando o emagrecimento. Não existe maneiras de prever seu emagrecimento, pois isto é uma Terapia desintoxicante e não exatamente uma dieta. Ela pode ser Leve ou intensiva.

Como todos somos diferentes uns dos outros, pode acontecer de algumas pessoas ter menos tolerância ao limão.

Cada pessoa tem um nível de intoxicação que devemos respeitar. Se pessoa está muito intoxicada e logo no começo do tratamento pode sentir mal-estar, como acidez, náuseas, dor de cabeça, diarreia ou indisposição geral.

Neste caso, o indicado é respeitar o corpo, e repetir a quantidade de limões do dia anterior e observar. Se os sintomas aliviem um pouco, seguir em frente na sequência prescrita pela Terapia Intensiva ou Leve. Caso permaneçam os fortes sintomas, repetir por mais 1 dia a mesma dosagem de limões e observar as reações do corpo. Se ainda assim permanecer, interromper o tratamento e recomeçar na semana seguinte do ponto zero.

Terapia Leve

Indicado para pessoas que nunca fizeram essa terapia, pessoas com o organismo bastante intoxicado e pessoas com mais de 50 anos, quando existe elevada possibilidade de elevado nível de intoxicação e acidez no sangue.

Trata-se de uma terapia de adaptação ao tratamento intensivo, que pode também ser planejada sempre que necessária uma limpeza mais rápida e superficial do organismo.

A Terapia Leve pode ser de 5, 7, 9 ou 11 dias.

Exemplo: Terapia Leve de 5 dias.

Iniciar com o consumo de 1 limão, no segundo dia são 2 limões, e no terceiro dia são 3 limões. No quarto dia reduzir para 2 limões e, finalmente, 1 limão no quinto dia. Totalizando 9 limões.

O interessante da prática da Terapia Leve é que este tratamento breve pode ser repetido na sequência e se transformar em 10, 15 ou 20 dias. Por exemplo, se a terapia de 5 dias for repetida sucessivamente por 4 vezes, se tornará uma terapia de 20 dias. Não é necessário pausas.

Terapia Intensiva


O já conhecido esquema de aumento gradativo do limão, é usado por 19 dias sendo:
1º- 1 limão = 30 ml

2º – 2 limões = 60 ml

3º – 3 limões = 90 ml

4º – 4 limões = 120 ml

5º – 5 limões = 150 ml

6º – 6 limões = 180 ml

7º – 7 limões = 210 ml

8º – 8 limões = 240 ml

9º – 9 limões = 270 ml

10º – 10 limões = 300 ml

11º – 9 limões = 270 ml

12º – 8 limões = 240 ml

13º – 7 limões = 210 ml

14º – 6 limões = 180 ml

15º – 5 limões = 150 ml

16º – 4 limões = 120 ml

17º – 3 limões = 90 ml

18º – 2 limões = 60 ml

19º – 1limão = 30 ml

Ao termino desses dias fazer uma pausa de pelo menos 1 semana, mas inclua diariamente o suco desintoxicante preparado com limão (1 ou 1/2), raiz crua (cenoura, beterraba, inhame, batata baroa ou doce, etc.), folhas verdes (hortelã, couves, escarola, ervas aromáticas, etc.) e frutas (maçã, manga, mamão, abacaxi, etc.), e sementes germinadas (linhaça, girassol, gergelim, etc.), 2 ou mais vezes ao dia.

(Tem um vídeo no site)

Fonte: http://www.dietaebeleza.com/dieta-do-limao/

Pular corda para emagrecer

Não gosta de caminhar, não tem bicicleta para pedalar, não tem como sair para fazer corridas, tudo bem, isso não é desculpa para não fazer atividade. É possível queimar calorias, pulando corda, tudo isso sem sair de casa.
Só precisa ter força de vontade e querer de verdade ter bons resultados.

Grandes benefícios
Além de ser uma brincadeira de criança, pular corda é um exercícios muito usado por boxeadores, tanto para ajudar na queima de gordura como para dar mais leveza.
Além disso tem outros benefícios como:
*Fortalecer toda musculatura, principalmente bumbum, perna e abdômen.
*Melhorar a resistência física e respiração.
*Melhorar a coordenação motora e equilíbrio.

Por ser considerado de alto impacto e é fundamental que tenha um tênis confortável e de preferencia com amortecedores.
Não muito aconselhável para pessoas com problemas nos joelhos ou peso excessivo.

Use a corda certa:
Escolha uma corda de plástico ou vinil, que podem ser encontradas em lojas de departamentos ou até grandes supermercados, na parte de esporte e lazer.
O tamanho da corda deve ser de acordo com a sua altura, fique de pé e pise exatamente sobre o meio da corda. Ao estendê-la, as extremidades devem chegar até as axilas dos dois lados.

Fonte: http://www.dietaebeleza.com/pular-corda-para-emagrecer/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+dietaebeleza+%28Dieta+e+Beleza%29

Sempre...

Alimento funcional reduz colesterol, atua no intestino e no envelhecimento

Conheça os probióticos, prebióticos, fitoesteróis, antioxidantes e as fibras.
Produtos não devem substituir o consumo de frutas, legumes e verduras.

Alimentos funcionais servem para enriquecer a dieta com substâncias capazes de prevenir o envelhecimento precoce, ajudar no funcionamento do intestino e reduzir a absorção de gorduras pelo organismo.
Produtos como pães, iogurtes, aveia, margarinas, biscoitos e bebidas de soja são vendidos no mercado desde 1999 acrescidos de compostos como probióticos, prebióticos, fibras, fitoesteróis e antioxidantes.
Todos eles fazem bem à saúde, mas não devem substituir o consumo diário de alimentos frescos e naturais, como frutas, legumes e verduras. De acordo com o cirurgião do aparelho digestivo Fábio Atui, o ser humano já consome opções funcionais há milhares de anos, incluindo na dieta bactérias boas presentes em queijos, massas, iogurtes e outras bebidas fermentadas.



A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) verifica se esses alimentos atendem aos requisitos necessários e permite que as embalagens contenham uma frase para destacar os benefícios do conteúdo.
Porém, muitas marcas não trazem essa informação claramente ou vendem tão bem que nem divulgam que o alimento é funcional. Há, ainda, as que divulgam que o produto tem essa característica, embora não seja cientificamente comprovado.

Segundo Atui e o engenheiro de alimentos Guilherme Rodrigues, no caso dos fitoesteróis, é recomendado consumir no máximo 3 gramas por dia – acima disso, não há efeito. E esses produtos não são adequados para crianças abaixo de 5 anos, gestantes e mulheres que amamentam.
Já as fibras aumentam o bolo fecal e facilitam o trânsito intestinal, mas devem ser aliadas a uma maior ingestão de água. Se você quiser introduzir algum desses produtos na sua alimentação, pergunte a um médico ou nutricionista.
Além disso, o telefone de atendimento do fabricante pode informá-lo sobre a linha de alimentos funcionais disponível em supermercados e lojas.
Para quem faz uso de medicamento contra o colesterol, lembre-se: alimentos funcionais não são remédio. Portanto, continue tomando o que o médico lhe prescreveu contra esse ou outros problemas.

Fonte: http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2012/01/alimento-funcional-reduz-colesterol-atua-no-intestino-e-no-envelhecimento.html